quarta-feira, 24 de setembro de 2014

Tomsk, a cidade bem no meio da Sibéria

Olá a todos! Como já fiz um post sobre um evento em Tomsk (minha primeira vez na neve, no jogo do time de futebol local), agora me sinto mais confortável para falar mais sobre a cidade que estou residindo já há quase um mês.

Prédio imponente na esquina das avenidas Frunze e Lenin
Cheguei aqui no dia 01 de Setembro, pouco antes das 07 da manhã no horário local. O homem que me intermediou minha contratação e que agora é o meu colega - Peter Mitchell, um inglês que vive há mais de 10 anos em Tomsk - nos estava aguardando (minha esposa e eu). O aeroporto de Tomsk se chama Bogashyovo (Богашёво) e é bem pequeno. Só conseguimos vê-lo quando já estávamos quase aterrissando. Ele fica afastado da cidade, uns 30 minutos de carro do centro.
Como falei na minha primeira postagem, o horário aqui é o UTC +6. Portanto, estou 9 horas à frente do horário de Brasília. Para o Acre, a diferença é de 11 horas! Algo impensável para mim há algum tempo.

Chamei Tomsk de cidade bem no meio da Sibéria por que, na universidade que trabalho, tem uma pedra que diz que esta cidade fica bem no centro da Eurásia, a soma de Europa e Ásia. Mas, olhando o mapa, não me parece bem assim. Parece-me mais que ela está no centro da Rússia, embora não tenho nenhuma informação que possa dar suporte à minha tese. 

Não tive muita chance de andar pelas ruas de Tomsk, conheço pouca coisa ainda. Nesse primeiro mês, o foco está muito em cima de ajustes para as aulas, adaptação à vida cotidiana da Sibéria etc. Entretanto, já percebi uma coisa: é um lugar bem frio. Normalmente a neve vem para a parte europeia da Rússia em fins de outubro, novembro ou até dezembro. Já em Tomsk, em setembro já teve a primeira neve. Agora está ocorrendo um período que os russos chamam de “babie leto” (бабье лето), que é quando fica um pouco quente no outono (as temperaturas podem chegar até +18°C), mas ele dura apenas uma ou duas semanas.

Prédio da Gazprom. Aqui antes funcionava uma escola
Tomsk é uma cidade com muito verde. Quase todas as ruas e avenidas têm árvores típicas do norte do planeta, como bétulas, pinheiros, carvalhos, tílias e sorbus. As ruas são largas e com muitos prédios baixos. A parte central da cidade, onde estou morando, é muito bonita. Tem alguns prédios grandes e antigos, como o da prefeitura e outros edifícios governamentais. O prédio da Gazprom também é muito bonito. Considero-o um dos mais legais da cidade.

Tomsk também tem alguns museus, como o da NKVD, antigo departamento do tempo soviético e que era responsável pela polícia secreta e administrava os temíveis GULAG (campos de trabalhos forçados). Há também o museu da história de Tomsk, que mostra as primeiras fortificações que deram origem à cidade e de onde se pode ter uma vista de quase todo o centro antigo. Próximo a minha casa está o museu da região de Tomsk, que mistura vários aspectos de estudo na região, como o geológico, paleontológico, histórico, da história natural, cultural etc. Além deles, encontramos também teatros de marionetes, de drama e uma sala de concertos para a filarmônica da cidade, que recebe apresentações musicais de bandas e cantores famosos em todo o país. 

Capelinha onde você pode falar com uma velhinha simpática
Muitas igrejas ainda estão de pé, apesar dos tempos soviéticos. Uma chegou a ser reconstruída, em um lugar um pouco diferente do original e em escala menor. É uma capelinha bem bonita e vale uma visita. Ela tem o teto todo azul e estrelas douradas pintadas decorando todo o conjunto. Lá tem uma velhinha que, se você entender bem russo, pode te contar muitas coisas sobre a história da cidade. Por ironia, essa capelinha fica bem ao lado da estátua do Lenin, comandante soviético.


Percebi um fato curioso em Tomsk: aqui tem umas estátuas bastante diferentes. Inusitadas eu diria. Pensei que era algo exclusivo de Tomsk, mas já reparei nas minhas pesquisas que toda a Rússia tem monumentos, no mínimo curiosos. Como o que homenageia o grande escritor russo Anton Tchekhov, mas visto por um bêbado, de Tomsk; um monumento a linguiça e outro aos tapotchiki, uma espécie de pantufa que os russos usam dentro de casa, para ficar em três exemplos apenas (os dois últimos ficam em outras cidades).

Queremos, no futuro, ir às florestas ao redor da cidade para ver como é a vegetação daqui. Minha esposa já disse que achou as árvores diferentes da região de Moscou. Elas parecem mais altas e com um formato um pouco diferenciado do habitual. 

Por ora é isso. Como sempre, se tiver sugestões, elogios, críticas, reclamações ou qualquer outra coisa que queira expressar, comente aqui que eu te respondo logo, ok? Até a próxima



10 comentários:

  1. Gostei do post, tem pouco conteúdo como esse na internet.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Muito obrigado Lili-chan. Sim, eu tambem sentia falta de conteúdo sobre alguns assuntos em português quando os buscava. Então, quando cheguei aqui decidi ir até esses lugares e falar sobre o que via lá. Espero poder continuar fazendo isso. Muito obrigado por acompanhar o blog! :)

      Excluir
    2. Privet, Luciano.

      Um tanto inusitado eu estar comentando num post que está praticamente fazendo aniversário, mas enfim, eu explico.
      Dei-me conta de que não tinha dado a merecida atenção a muitos dos seus posts. E é por isso que estou aqui agora...rs

      Bem, pelo que disse, você consegue ir a pé para o seu trabalho?

      O aluguel é muito caro em Tomsk? E as estadias em hotéis(já estou prospectando informações para quando os visitarmos no futuro...)?

      Bom, para encerrar, faço minhas as palavras do(a) Lili-chan. Não se acha facilmente conteúdo como esse em português. E é justamente por isso que sempre mando os links dos seus artigos a todos os meus amigos e colegas de trabalho.

      Abraço e poka!

      Excluir
  2. Клебер, привет!

    Ah, obrigado por fazer essa retrospectiva. J[a n'ao percebia mais, mas tem bastante material do ano passado, à partir de setembro.

    Sim, vou andando de casa para o trabalho. É mais saudável, o caminho não é ruim, os ônibus são ruins, o trânsito às vezes não ajuda (mesmo numa cidade menor) e não é tão longe, só uns 25 ou 30 minutos de caminhada. Só vou de ônibus quando estou atrasado ou chovendo muito forte.

    Bom, depende do lugar onde você quer morar em Tomsk. No centro pode ser mais caro sim. E ainda que a economia russa anda meio baqueada por vários fatores, então não é assim tão barato. Mas dá para morar mais barato sim. Os hotéis em Tomsk... bom, não conheço muitos. Tem um mais ou menos perto da minha casa que parece ser bom e não tão caro. Pelo que vejo, as pessoas quando vêm para Tomsk, ficam em hostels, que parecem ser bons.

    E muito obrigado pelas considerações e por espalhar o blog por aí. Fico realmente muito agradecido por tudo isso.

    Grande abraço e пока!

    ResponderExcluir
  3. Meu amigo, gostaria de saber qual a época do ano mais quente na cidade? Para chegar em Tomsk do norte do Brasil, para passar duas semanas na cidade, devo desembolsar quanto? Abraços.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá! O período mais quente é no verão, um julho, quando pode chegar a 40 graus. E para vir para cá, do norte do Brasil, eu acho que você precise no mínimo de uns 6 ou 7 mil reais, mas posso estar enganado. Abraço!

      Excluir
  4. Olá Luciano, tudo bem? Muito legal seus textos!!! Gostaria de saber se é possível ser aluno visitante por um mês na Universidade onde você dá aulas. Queria saber também como é a procura por curso de Português por aí. Os alunos estão interessados em estudar o Português? Queria muito ter a chance de falar com você. É possível? Aguardo! Um abraço e parabéns!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Márcia. Desculpe a demora em responder.
      Não sei sobre ser aluno visitante e já estamos info para os exames finais e férias por aqui, ebtão, provavelmente não encontrarei ninguém da direção para prguntar.
      Sim, os alunos são interessados em estudar português sim. Só os mais interessados são selecionados.
      Falar? Sobre o quê? Bom, pode me mandar um comentário com seu email que eu não aceitarei o comentario para nao te expor. Abraço para ti.

      Excluir
    2. bom dia gostei de sua postagem , eu estou fazendo algumas pesquisas pois tenho a intenção de ir morar em batumi em breve ,mas ainda estou em fase de pesquisa, o bom que em batumi tenho uma pessoa nativa que lá reside isso facilita vc passou boas informações gostei e boa sorte em sua nova fase de vida abraços

      Excluir
    3. Valeu Rogério. Que bom que gostou. Boa sorte na sua empreitada. Abraços!

      Excluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.