sábado, 11 de outubro de 2014

As casas de madeira de Tomsk

Olá, amigos! Tomsk tem uma marca registrada: suas casas de madeira. Grandes casas de madeira eram bastante comuns na Sibéria antiga. Quase todas as cidades eram constituídas, no começo, apenas de casas desse tipo. Com o tempo, elas foram sendo substituídas por outras habitações, mas Tomsk conservou muitas delas. Vou falar um pouco sobre essas casas agora.

Casa com dragões no estilo Art Nouveau
Em todas as ruas que vou, sempre vejo diversas casas de madeira, geralmente com dois andares. Algumas em muito bom estado. Recentemente reformadas, com cores bonitas e detalhes de decoração bem arranjados. Outras, no entanto, já estão meio "caídas". Janelas quebradas, muito mato em volta e algumas até parcialmente queimadas. Em sua grande maioria elas são de cores escuras, mas também se encontra em cores mais claras, como tons de cinza, azul e bege. Nas casas reformadas, normalmente, as janelas são brancas (cor tradicional para decorar as janelas na Rússia). Por conta da praticidade, alguns moradores colocam janelas de plástico em lugar das de madeira. Elas são mais resistentes às variações climáticas, mas destoam na aparência, deixando a casa feia e quebrando a harmonia do estilo arquitetônico. Ainda bem que proibiram isso nas casas que são consideradas monumentos da arquitetura.
Casa do escritor Shishkov (ainda em reformas)
A construção de casas de madeira em Tomsk é algo muito antigo. Existem casas datadas do século XVIII, muitas do século XIX e algumas do começo do século XX.  Até antes da Revolução Socialista em 1917, Tomsk era quase toda de madeira. Para se ter uma ideia, segundo dados oficiais, em 1810 havia 1503 casas de madeira e apenas 5 de alvenaria. Em 1855 o placar já estava 2455 a 45. Por conta disso, a cidade pegava fogo muitas vezes, tendo que ser reconstruída outras tantas. Ainda hoje muitas dessas casas de madeira ainda estão de pé. Desde 2005 o governo local ja conseguiu recuperar cerca de 100 casas e continuam reformando outras. Tomsk é considerada unica no mundo por ainda ter tantas casas de madeira tão grandes. Em uma unica casa podem morar muitas famílias. 

Existem diversos modelos de casas de madeira. Tem as muito grandes que eram geralmente das pessoas mais ricas da cidade como os kupiets (купец - os grandes empresários da época), médicos, cientistas, arquitetos, políticos etc. Essas casas eram muito elaboradas com vários detalhes nas fachadas e janelas. Muitas dessas casas maiores foram reformadas pelo governo ou por particulares que as compraram e foram transformadas em centros culturais, escritórios etc. 

Museu da Arquitetura de Madeira. Aqui morava um arquiteto.
Esta casa da foto ao lado, por exemplo, era a casa do arquiteto Andrei Kryatchkov (Андрей Крячков) e foi construída em 1909 com diversos avanços tecnológicos que apareciam pela primeira vez numa casa de madeira, como aquecimento central, parecido com o que temos hoje, água encanada e com rede de esgoto. Além disso é a primeira casa de madeira em estilo Art Nouveau. Hoje ela abriga o Museu da Arquitetura de Madeira. O museu em si é meia boca, com poucas peças. Vale mais para ver como é essa casa por dentro. Localiza-se na Prospekt Kirova, 7 (Проспект Кирова 7). Funciona todos os dias, das 10:00 às 18:00. A entrada custa 150 rublos, com direito a foto.

Casa do kupiets Yegor Golovanov, hoje Casa Russo-Alemã
Um outro exemplo de casa de madeira luxuosa é a que hospeda um centro cultural russo-alemão na Ulitsa Krasnoarmeiskaya (Улица Красноармейская). Ela pertencia ao kupiets Yegor Golovanov e a sua família. É uma construção grandiosa, muito rica em detalhes, com a fachada toda em azul e branco. Ela foi construída em 1904. Em 1917 o governo a tomou como propriedade coletiva e instalou ai um centro educacional para crianças especiais. Durante a Segunda Guerra ela serviu de abrigo para refugiados de outras regiões. Após a guerra foi inaugurado um centro médico no local. Em 1993 ela foi transformada em um centro cultural russo-alemão e agora se chama Casa Russo-Alemã.

Você pode encontrar casas de madeira interessantes em praticamente todas as ruas de Tomsk. Algumas ruas que têm belos exemplares da arquitetura de madeira são Krasnoarmeiskaya (Красноармейская), Tatarskaya (Татарская), Gagarina (Гагарина), Kuznetsova (Кузнецова), Prospekt Frunze (Проспект Фрунзе) e finalmente a principal de todas, a rua Shishkova (Шишкова) que é composta quase que na sua totalidade por casas de madeira. Um verdadeiro museu a céu aberto. 

Casa abandonada e bem destruída na rua Shishkova
Na cidade, a opinião sobre as casas de madeira é bem dividida. A maioria dos populares acredita que é melhor derrubar todas as casas de madeira e construir prédios no lugar já que não dá reconstruir a maioria delas. Pensam assim também alguns poucos ricos que compram essas casas e dão um jeito para derrubar tudo e construir um prédio para depois vende-lo e ficarem ainda mais ricos. Entretanto, não parece tão difícil assim reconstruir ou reformar essas casas. Há muitos exemplos na cidade que provam isso. Outras pessoas que entendem o valor arquitetônico e histórico delas pensam que é melhor deixa-las de pé e conserva-las para a posteridade. Estou de acordo com os últimos.

Por enquanto é isso, pessoal. Se precisarem dizer alguma coisa, só deixar um comentário aqui embaixo. Até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.