quarta-feira, 19 de novembro de 2014

Alguns heróis nacionais russos

Olá mais uma vez! Hoje vou falar sobre alguns heróis nacionais russos.

Na Rússia, ninguém (ou quase ninguém) gosta de super heróis no estilo americano da coisa, com super poderes, uniforme característico e tudo mais. Geralmente os heróis da Rússia são pessoas que lutaram em guerras patrióticas. Claro que em todos os países existem heróis nacionais, mas na Rússia existem apenas esses, não há espaço para os super heróis. Há os heróis dos contos de fadas, que foram inspirados em pessoas reais e que não têm super poderes, mas são sempre ajudados por outros seres e geralmente fazem longas viagens a distantes pontos do mundo para resolver seus problemas.Vou nominar alguns heróis de carne e osso aqui, mas existem diversos outros.

Aleksander Nievsky na imagem da igreja ortodoxa
Aleksander Nievsky (Александр Невски) - Filho de um príncipe russo e com data de nascimento indeterminada, embora acredite-se que tenha sido por volta de 1220, logo cedo foi chamado para ser o knyaz' (protetor) da cidade de Novgorod e líder militar da mesma. Graças a sua grande habilidade militar, conseguiu consecutivas vitórias contra os suecos e outros povos germânicos que tentavam uma maciça invasão pelo norte do território. Seu sobrenome, Nievsky, vem do nome do rio Nieva, que  ele defendeu tão bem com seu exército. Por conta de suas glórias, causou discórdia entre os nobres da cidade e foi forçado a abandonar Novgorod. Mas logo as ameaças de queda da cidade diante de outros povos forçaram os nobres a convocar Nievsky de novo. Ele retornou e conseguiu nova vitória contra os invasores. Ele bateu exércitos montados germânicos, que eram considerados impossíveis de se vencer. Além de ser um grande combatente, era um político esperto, que manteve a Rússia sob o domínio dos tártaros pois sabia que era um exército impossível de vencer. Se entrasse em guerra contra os mongóis, certamente seria derrotado. Ele tentava unir toda a Rússia para tentar um ataque direto, coisa que só foi possível alguns séculos depois. Por conta disso não caía nas conversas do Sacro Império Romano para guerrear contra os mongóis. O própio Nievsky falou com o líder dos tártaros para que os russos não participassem das guerras dos tártaros por outros teritórios. Faleceu em 1263 e virou santo na igreja ortodoxa. A igreja católica também o canonizou alguns séculos depois.

Estátua a Ivan Susanin em Kostroma
Ivan Susanin (Иван Сусанин) - Herói dos tempos da entrada da dinastia Romanov na Rússia (1613). Era um lenhador simples da região de Kostroma, onde o jovem futuro tsar Mikhail I (na época, apenas um menino) estava escondido. Ivan foi apanhado por uma legião polonesa que estava procurando Mikhail para matá-lo e tentar tomar a Rússia para a Polônia. O lenhador prometeu levar os polacos até o local onde estava escondido o futuro monarca, por um atalho no meio da floresta, que somente poucas pessoas conheciam. O que aconteceu após isso é ignorado, mas se acredita que Ivan Susanin os guiou até o fundo da floresta de onde jamais ninguém voltou, visto que tudo isso aconteceu em uma fria noite de Fevereiro. Foi bastante reverenciado ao longo dos séculos e homenageado por diversos artistas, como Mikhail Glinka e sua ópera "A vida pelo Tsar", algumas imagens de pintores modernistas e outros mais. Na Rússia, a palavra "Susanin" inclusive virou uma gíria para pessoas que dizem saber um caminho e tentam conduzir, mas depois acaba se revelando que essa pessoa não sabe de nada. A história de Ivan Susanin aconteceu no ano de 1613. Um outro herói nacional que fez algo parecido, mas com os Nazistas em 1942 foi Matvey Kuzmin (Матвей Кузмин).

Retrato do General Kutuzov
General Kutuzov (генерал Кутузов) - O general Mikhail Illarionovitch Kutuzov foi um general que estava meio esquecido pelo império e que foi chamado pelo imperador Aleksandr para defender o país quando da invasão dos franceses liderados por Napoleão I na Campanha da Rússia. Foi dele a famosa ideia de queimar Moscou e se refugiar nas cercanias da cidade antes da chegada das tropas francesas. Napoleão tomou a cidade facilmente, já que não havia ninguém lá; Porém, como estava tudo queimado e o inverno estava já chegando, as tropas tinham problemas de alimentação e precisaram retornar ao ponto mais a oeste que haviam conquistado para conseguir mais mantimentos e roupas adequadas para o rigoroso inverno. Usando táticas de guerrilha na floresta, os comandados do general Kutuzov, aliados ao crescente frio, reduziram o exército de cerca de 650 mil homens para um pouco mais de 10 mil, que conseguiram retornar à França. Essa é chamada na Rússia de "Guerra Patriótica" (Отечественная война). Morreu em 1813, logo após a expulsão dos franceses.

Marechal Jukov e algumas de suas medalhas
Marechal Jukov (маршал Жуков) - Georgy Konstantinovitch Jukov é considerado o símbolo da resistência Soviética contra o Nazismo. Foi encarregado por Stalin de defender a União Soviética da ameaça alemã. Filho de camponeses, nasceu muito pobre e com muitas dificuldades terminou seus estudos. Lutou na Primeira Guerra Mundial e foi condecorado diversas vezes por heroísmo e bravura no campo de batalha. Se juntou ao Partido Comunista e ajudou na guerra civil que consolidou o comunismo no país. Sobreviveu aos expurgos de sangue de Stalin dos anos 30, quando muitos dos lideres do Exército Vermelho foram sumariamente julgados e assassinados a mando do líder soviético. Esses expurgos foram teriveis para o país  na época da guerra contra a Alemanha, mas possibilitaram a Jukov chegar ao postou de marechal. Ele liderou as tropas não só na resistência como também na contra ofensiva Comunista que empurrou os germânicos de volta para seu país até derrotá-los completamente em 9 de maio de 1945. Esse período da Segunda Guerra Mundial em que os soviéticos tomaram parte e lutaram muito é chamado na Rússia de "Grande Guerra Patriótica" (Великая Отечественная война). O Marechal é tido como o maior responsável por derrotar o regime de Adolf Hitler e é um grande herói nacional. Faleceu em 1974.

Yuri Gagarin em seu uniforme de astronauta
Yuri Alekseyevitch Gagarin (Юрий Алексеевич Гагарин) - provavelmente o herói nacional russo mais conhecido no mundo (ocidental), mesmo que não tenha lutado em nenhuma guerra. Ele era filho de camponeses que trabalhavam em um kolkhoz (fazenda coletiva instaurada após a chegada dos socialistas no poder) da região e Smolensk, perto da fronteira com a atual Bielorrússia. No dia 12 de abril de 1961 ele se tornou o primeiro ser humano a sair da Terra e orbitar em torno do planeta. Houve muita comemoração em toda a União Soviética pelo feito. Antes disso os soviéticos já haviam lançado ao espaço a cadela Laika, mas como houve problemas (a cachorra não voltou com vida para o planeta), esse não foi um evento tão comemorado. Mesmo assim, Laika é bastante considerada em toda a Rússia. Por coincidência, ela era a cachorra de Yuri Gagarin. É dele a célebre frase "A Terra é azul", anunciando aos terráqueos como era o seu planeta visto do espaço. Morreu tragicamente em 1968, em um acidente de helicóptero.



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.