sábado, 1 de novembro de 2014

Biblioteca Viva em Tomsk - uma chance para os russos entenderem o Brasil

Olá senhoras e senhores. Vou falar hoje sobre um evento que participei no último dia 30 de outubro chamado "Biblioteca Viva em Tomsk", uma espécie de entrevista sobre o Brasil

Natalia (minha esposa) a eu respondendo algumas perguntas
Esse "Biblioteca Viva em Tomsk" (Живая Библиотека в Томске) é organizado por algumas pessoas e a universidade TUSUR cedeu a eles o espaço necessário para a realização do projeto. Ele não tem uma periodicidade certa, mas percebi que sempre acontece duas vezes por ano, uma em abril/maio e outra em outubro/novembro, o mês pode variar. Neste evento, os organizadores procuram por pessoas que estejam interessadas em falar sobre elas, sua cultura, seu trabalho, enfim, qualquer coisa que possa ser interessante. Ele se chama "Biblioteca Viva" porque as palestrantes que falam são "livros", que contam histórias e as pessoas que perguntam são os "leitores". Cada sessão de "leitura" dura mais ou menos uma meia hora. Depois de uma pausa de uns 5 minutos entra um novo grupo de "leitores". Nas sessões, as pessoas perguntam diversas coisas. Vou listar algumas das coisas que me perguntaram mais vezes em diferentes sessões.
- Como você veio parar em Tomsk? Essa aconteceu em todas as sessões, já que Tomsk não é exatamente uma cidade tão conhecida no mundo. Expliquei minha história para eles e todas pareceram satisfeitos que tal coisa aconteceu.

Cartaz da edição de 30/10/2014
- O que os brasileiros acham dos russos? Quase todos os grupos perguntaram isso também. Eu disse que muitos no Brasil associam a Rússia a fama de tomar vodka, ser um lugar gelado, ao passado comunista da URSS, aos ursos, que são um símbolo nacional. Os mais estudados reconhecem e admiram muito a cultura e história do país e que, ultimamente, apareceram várias pessoas que se dizem fãs do presidente, por ele "não se intimidar diante dos EUA".. Alguns risos nessa hora.

- É verdade que todos os brasileiros gostam de futebol? Claro que essa pergunta não poderia faltar. Falei o que vejo: muita gente realmente gosta. Alguns gostam muito. Outros vivem em função do futebol. Mas, muita gente detesta futebol e fica com raiva quando se fala algo sobre o esporte. Muita gente ficou impressionada com isso.

- Todo mundo no Brasil gosta muito de samba e Carnaval? Outra coisa que muita gente pensa no exterior. Mais surpresa ao dizer que, na verdade, segundo algumas pesquisas que já pude ver, a maioria das pessoas não gosta de Carnaval nem de samba, mas que sempre é mostrado pela tv que o Brasil inteiro está parado por causa da festa (o que não deixa de ser verdade, mas que nem todos concordam).

- Os brasileiros acham que as mulheres da Rússia são as mais bonitas do mundo ou isso é invenção da mídia local? Todo mundo na Rússia diz saber que a mulher mais bonita do mundo é a russa e é impossível contestar isso. Eu disse que muitos brasileiros acham as russas as mais bonitas sim, mas que no Brasil é dito que a mulher mais bonita é a brasileira. Novo espanto e alguns risos de surpresa.

Universidade TUSUR, onde aconteceu o evento
- Como é a vida no Brasil? Perguntaram-me mais de uma vez como é viver no Brasil, se é muito diferente da vida na Rússia. Se sim, o que é diferente. Se não, como pode ser que dois lugares tão distantes sejam parecidos. Para mim a vida parece ser mais ou menos a mesma coisa nos dois países. No Brasil a vida é mais barata e há menos segurança pública. Na Rússia a vida é mais cara, mas a sensação de segurança é maior, ao menos nas cidades que eu estive. Pelo que vi até agora, as coisas são mais ou menos parecidas nos dois países. As pessoas têm que levantar cedo para trabalhar e não existe uma fórmula mágica para todo mundo ficar rico, nem os brasileiros passam o dia todo sambando na praia nem os russos bebem vodka o dia inteiro.

- Os homens brasileiros têm uma esposa e 20 amantes? ou Os homens brasileiros são tão românticos como são mostrados nas novelas? Muitas pessoas na Rússia pensam que os brasileiros são assim: ou são safados que têm esposa e um monte de amantes ou são tão obstinados por uma mulher apenas e comem até terra, para não falar outra coisa, por ela. As novelas e os famosos russos que visitam o país e falam isso fazem um estrago danado na mente dos estrangeiros sobre o Brasil.

- O que os brasileiros comem e o que eu acho da comida russa? Muitas pessoas não têm ideia do que as pessoas comem no Brasil. Eu citei as coisas mais famosas do Brasil, como o churrasco, o arroz com feijão e falei do estrogonofe, que até hoje tenho a impressão que veio da Rússia. Falei também das frutas, que são muito maiores e mais gostosas no Brasil que na Rússia, mas que tem coisa muito boa na Rússia também, como o pelmeni, o bliny, a grechka e o sirniki, um bolinho feito de tvorog. Não sabe o que é tvorog? Leia o blog da minha esposa, ela explica o que é isso. 

- No Brasil as pessoas assistem as novelas russas? Perguntaram-me se no Brasil alguém assiste as novelas russas, como "São Petersburgo criminosa", por exemplo. Eu falei que, honestamente, nunca tinha ouvido falar que a Rússia produzia novelas e que as mais famosas são as brasileiras, mexicanas e venezuelanas. Essa foi a pergunta que me surpreendeu. Nem sabia que existiam novelas russas.

Claro que me perguntaram muito mais coisas, mas é difícil dizer todas elas. Se quiser saber alguma coisa mais, é só comentar aqui que eu falo sobre elas ok? Além disso, você pode conferir algumas fotos do evento no grupo oficial do evento no VK. Até a próxima!

7 comentários:

  1. Alguém perguntou sobre o português falado no Brasil?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, especificamente sobre o português do Brasil não, mas perguntaram para a Natalia se foi muito difícil aprender a língua e se ela estudou em alguma escola para aprender. Também perguntaram se russo é muito difícil para os brasileiros. E eu disse que sim, rs. Valeu pelo comentário.

      Excluir
  2. Quais foram as principais impressões que os russos tem do Brasil e da América Latina em geral que você pode perceber?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, pelo que percebi das perguntas e alguns comentários, muitos acham que todo mundo no Brasil (e na América Latina em geral), todos estão sempre rindo e felizes. Gostam de dançar e namorar e não são tão confiáveis, já que acabam fazendo compromissos e depois não os cumprem. Até me perguntaram se era assim mesmo no Brasil e eu disse que, em partes, era assim sim. Valeu pelo comentário.

      Excluir
  3. Privet, meu "mano"!

    Pois é. Um ano depois te pergunto:

    Houve este evento novamente? Você participou?

    Abraço!

    Poka!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Privet Kleber!

      Sim, um ano já se passou.

      Bom, se houve outro evento desses, não me convidaram. Acho que não teve não. Pelo menos não fiquei sabendo,

      Ah, a propósito. Muito obrigado pelos presentes. Ficamos muito ocntentes e compartilhei com um pouco com meus alunos, que ficaram com ainda mais vontade de ir (no caso de dois deles, de voltar) o Brasil.

      Um grande abraço e uma vez mais muito obrigado.

      Poka poka!

      Excluir
    2. Privet!

      Não me agradeça! A felicidade é nossa de poder compartilhar algo com amigos! E principalmente de saber que pudemos alegrar o coração de ainda mais pessoas! Não sabia que você tinha alunos que já vieram ao Brasil. Que interessante!
      Como escrevi para a sua "patroa" no e-mail, é só nos avisar quando este acabar que mandaremos mais.
      Ah! Mandaremos também café. Você tem alguma marca de sua preferência, meu irmão?

      Forte abraço e poka!

      Excluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.