sábado, 15 de novembro de 2014

Os carros na Rússia

Olá senhoras e senhores. Venho aqui falar sobre um assunto que eu particularmente gosto: carros. Como eles são? O que é importante em um carro na Rússia? Como é dirigir na neve ou gelo?

Carros cobertos após uma noite com neve
Uma coisa que me impressionou foi como os carros ficam após uma noite com neve. Quando os vi, pensei que não conseguiriam sair do lugar, que o motor não funcionaria ou algo assim. Mas que nada! Os donos ligavam, aqueciam um pouco o motor, enquanto limpavam o para-brisa e saíam, com o carro todo coberto de neve mesmo. Hoje já nem lembro mais como é um carro que não tem neve no teto, no capô ou em alguma outra parte. Lembrando que apenas poucos prédios têm estacionamento coberto. Normalmente os carros ficam na rua mesmo. O problema de roubo de carros na Rússia, se não foi resolvido completamente, é bem pequeno. 
Ainda falando sobre as condições climáticas, algumas pessoas me perguntam se os russos usam correntes nos pneus para dirigir na neve ou no gelo. A resposta é não, não usam. Ao longos dos anos foram desenvolvidos diversos tipos de pneus próprios para trafegar em condições complicadas, com muita neve ou, pior, gelo. Eles têm ranhuras especiais e "aderem" melhor a esse tipo de solo, além de serem fabricados com compostos mais resistentes ao frio e terem uns "esqueletos" de aço na parte interna. Tanto que, se você rodar com esses pneus durante o verão, eles se desgastam muito mais rápido e ficam carecas, podendo estourar rapidinho. Pelo que me contaram, só se usa correntes em pneus em condições parecidas com as do Brasil: uma subida com muita lama, onde não é possível tracionar adequadamente.

Exemplo de pneu de inverno
Os carros mais conhecidos da Rússia são os da marca Lada, que ainda existe por aqui. Os modelos Laika, Samara e Niva chegaram a ser exportados para o Brasil, entre 1990 e 1995. A Lada hoje em dia é administrada pela General Motors. Sua sede fica em Togliatti, ao sul da Rússia. São os carros mais populares e você ainda vê muitos rodando por todo o país. Alguns um pouco mais novos, outros já bem detonados. Outra marca de carros russa é a Volga, que não chegou a exportar para o Brasil. Ela fabricava carros maiores e para os governantes. Se alguém tivesse um Volga nos tempos soviéticos, as pessoas já sabiam que esse alguém era uma pessoa importante no governo. Mas eles também chegaram a fazer um carro mais popular, o Moskvitch 412. Na verdade, as empresas automobilísticas dos tempos soviéticos não se dedicavam apenas à produção de carros, mas também a veículos militares e até a produção de armas de fogo, como a IZH, que foi fundada por um decreto do imperador Alexander I em 1807 e hoje, além de produzir os carros da Volga, também é responsável pela fabricação dos famosos rifles Kalashnikov. Atualmente há várias empresas de todos os lugares do mundo que fabricam ou importam carros para a Rússia. Um fato curioso que vejo bastante em Tomsk é que carros importados direto do Japão têm o volante do lado direito. Algumas pessoas vão ao Japão e compram carros usados para vender na Rússia. Então, você pode ver pessoas dirigindo tanto do lado esquerdo quanto do lado direito do carro. Mas, quando os carros de marcas japonesas são fabricados na Rússia, eles saem de fábrica com o volante do lado esquerdo.

Moskvitch 412
Os itens de conforto nos carros russos são um pouco diferentes dos presentes nos carros brasileiros. Por exemplo, hoje em dia se valoriza muito um carro com ar condicionado no Brasil. Já na Rússia, se o seu carro tem bancos com regulagem de temperatura, ele vai valer mais na hora da revenda. Outra particularidade interessante é que alguns carros mais modernos tem controle de ambiente interno. Você pode regular se fica mais quente na parte de baixo e mais fresco na parte de cima. Mais quente ou frio atrás ou na frente também. Há também um aquecedor para os vidros, principalmente o para-brisa, que evita que ele fique embaçado em condições climáticas difíceis. Uma espécie de spoiler na parte frontal do carro, que fica acima dos faróis, geralmente na cor preta e que tem o nome do carro gravado é bastante popular por aqui também. Imagino que seja para que não acumule neve na frente dos faróis.

Para terminar, ainda não tive a oportunidade de dirigir no gelo. Espero no futuro conseguir. O maior problema, no entanto, é conseguir alguém que me empreste um carro para fazer isso. Mas quero tentar. É uma coisa que sempre me pareceu bastante interessante, mas que pode ser bem perigosa, se não tomar cuidado. Acho que por isso, por não se tomar cuidado (além de umas vodkas a mais) que os vídeos de batidas e loucuras no trânsito russo são populares nos sites de vídeos no Brasil.

Por ora é isso amigos. Qualquer dúvida é só deixar um coentário aqui embaixo que eu te respondo logo, ok? Até a próxima!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.