quarta-feira, 17 de dezembro de 2014

Lendas e folclore russo

Olá amigos. Como trabalho com educação e uso o folclore brasileiro nas minhas aulas, venho falar um pouco sobre o folclore russo.

Baba Yaga (Баба Яга)
As lendas folclóricas russas são muito antigas. Infelizmente, muito da mitologia eslava se perdeu quando da ascensão do cristianismo como principal religião popular. Todavia, nos últimos tempos, alguns pesquisadores estão tentando redescobrir e remontar todo o cenário mitológico dos antigos povos eslavos, dos quais os russos são descendentes. Muitos personagens simplesmente desapareceram, especialmente os que eram deuses ou tinham poderes como tais. Outros (que provavelmente eram mais presentes no imaginário popular) foram mudados, como a Baba Yagá (Баба Яга), por exemplo. Provavelmente um dos personagens mais famosos do folclore russo, ela era uma velhinha boa que ajudava a curar as doenças das crianças e acabou virando uma espécie de bruxa malvada que as come. Uma banda de Black Metal da Suécia chamada Arckanum fez um vídeo clipe de uma canção que mostra a Baba Yagá na floresta. Mas é um vídeo muito mal gravado, com imagem bastante tosca, e áudio muito ruim. É muito mais engraçado do que qualquer outra coisa e não honra as lendas da velha. Caso tenha ficado curioso, a música se chama Gava Fran Trulen.  

Os contos de fadas russos, como é de se supor em lendas desse tipo, encenam a clássica luta entre o bem e o mal. Depois de muitas dificuldades e parecer que não vai dar, o bem triunfa. Mas o herói sempre tem valiosa ajuda de diversos seres, como os animais da floresta com poderes mágicos (ursos, lobos e outros), a Baba Yagá, que, quando o herói faz tudo certo, aparece com algum conselho valioso ou algum item mágico que o ajudará na sua aventura (uma espada mágica, um novelo de lã que mostra o caminho etc). Nos contos mais antigos a Baba Yagá poderia até ser parente da esposa do herói, como uma tia ou avó. 

Três dos bogatyr mais respeitados do folclore russo
Os personagens do bem podem ser de várias formas: desde um trouxa que não tem poder de nada mas tem um bom coração, um bogatyr (богатырь - um homem de enorme força) que protege seu povo, uma mulher muito esperta e prendada que dá inspiração ao herói ou faz coisas incríveis para proteger suas crianças, um trabalhador muito devotado e habilidoso no seu ofício e, claro, muito honesto. Exemplos de heróis são Ivan Durák (Иван Дурак; bom coração), Iliá Muromets (Илья Муромец; bogatyr), Maria Iskusnitsa (Марья Искусница; mulher prendada), Levsha (Левша; bom trabalhador), mas há muitos outros. A imagem ao lado mostra três dos mais conhecidos bogatyr do folclore russo. O quadro se chama "Os três bogatyr" (Три богатыря), e foi pintado por Vasnyetsov (Васнецов). Os retratados são, da esquerda para a direita Dobrynya Nikititch (Добрыня Никитич), Iliá Muromets e Alyosha Popovitch (Алёша Попович).

Lyeshi (Леший)
No folclore russo é comum a presença do espírito de um lugar. Existe o espírito da floresta que se chama Lyeshi (Леший) e cada floresta tem um. Ele é o dono da floresta e pode tanto te ajudar a caminhar pelas florestas quanto pode te perder e nunca mais você volta. Tudo depende se você foi bom com a natureza ou não e, também do humor dele. Se ele não estiver em um dia bom, você se dá mal. Muitos caçadores nas regiões mais remotas da Rússia ainda seguem as tradições antigas e fazem o possível para não irritar o Lyeshi e assim garantir que sempre voltarão após uma caçada. Há também o espírito da casa que é o Domovoi (Домовой). Assim como o Lyeshi nas florestas, cada casa tem o seu próprio. Se você respeita esse espírito, deixando um pouco de leite para ele à noite, sua casa sempre estará bonita e sua família feliz. Caso contrário, se os donos da casa brigam muito por exemplo, o Domovoi fará sua vida bem difícil neste lugar.

Kaschei - Koschei Imortal (Кащей - Кощей Бессмертный)
Os vilões normalmente são entes bastante poderosos, embora nem sempre seja assim. Podem ser seres reais como um tzar que explora o seu povo e não é muito inteligente, ou seres fantásticos, como o Kaschei/Koschei Imortal (Кaщей/Кощей Бессмертный - ambos leem-se cá-shiei byes-smyért-ny) que é "o tzar do mal". Contudo, afora o Koschei e o Solovyei Razboinik (Соловей Разбойник - O Rouxinol Ladrão), que são sempre perversos, os vilões são ambíguos e podem ser maus em uma história, mas ajudar o herói em outra trama. Essa característica ambígua acontece principalmente com a Baba Yagá por razões já explicitadas. Exemplos de vilões são os já referidos Kaschei, Baba Yaga e Solovyei Razboinik, além das Kikimoras (Кикимора), as Rusalkas (Русалка), povos inimigos do país etc.

Se quiser conhecer alguns contos de fadas, pode clicar aqui e conferir alguns posts de um site sobre contos russos. Eles realmente valem a pena. Particularmente gosto bastante desses contos. Dou um link para outro site, coisa que não costumo fazer porque não escrevi nada sobre os contos e eles são algo extensos.

Por enquanto é isso pessoal. Claro que não falei nem 1% de tudo que o folclore russo pode oferecer, mas, no geral, é isso. Existem sites muito interessantes com essas lendas. Tenho certeza que você vai gostar deles. Mas, se quiser perguntar sobre algo que não tenha ficado muito claro, só comentar aqui que eu te respondo, ok? Até a próxima.




16 comentários:

  1. Existe algum filme que conte a história de Baba Yagá?

    ResponderExcluir
  2. Respostas
    1. Sim. Minha esposa me disse que alguns dos filmes bons com ela são "Гуси-лебеди", "Ивашка из Дворца пионеров" (animações), "Золотые рога" e "Огонь, вода и медные трубы" (filmes). Esses ela assistiu e recomenda. Mas existem muitos mais.

      Excluir
  3. Minha avó é filha de russos que vieram ao Brasil, ela sempre deixa um gole de bebida que ela tomou na caneca. será isso um antigo hábito familiar que passou para a geração dela para agradar o Домовой?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hmm, não sei. Minha esposa também faz isso, mas ela diz que não é por causa dele,é apenas porque ela faz, sem nenhuma razão. Deve ser algo dos russos mesmo.

      Excluir
  4. Quando eu era criança , eu assisti um desenho que acredito ser russo , de uma princesa no inverno ...mas eu era muito pequena , só me lembro que era no SBT, mas as imagens eram lindas delicadas ,mas nunca mais achei , nem vi esses desenhos que passavam sempre na época de natal.
    Vc sabe qual é? e onde encontro?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. https://www.youtube.com/watch?v=P8jN0oOvYi0

      Excluir
  5. Talvez seja esse

    https://www.youtube.com/watch?v=B04UGgvelMI

    ResponderExcluir
  6. Gostei do post bem atraente de um modo que faça se interessar cada vez mais pela cultura

    ResponderExcluir
  7. preciso de dicas sobre folclore da Bielorrussia

    ResponderExcluir
  8. Existe algum livro da literatura russa que seja sobre algo mitico e fantastico misturado com ciencia e drama como na literatura inglesa como O retrato de Dorian Grey, Frankstein, dracula, homem invisivel, 20 mil leguas submarinas?gostaria de conhecer livros assim de outras culturas além da inglesa e americana.Abraços e obrigado pelo texto.

    ResponderExcluir
  9. Olá.

    Gostaria de saber sobre a lenda dos 12 ladrões que me parece que são cantadas nas Igrejas.
    Dwenadzat Разбойников
    "Было двенадцать разбойников"
    Você tem como discorrer sobre isso e falar sobre essa música?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Bom, a única coisa que sei é que essa música não é cantada nas igrejas. É uma canção popular entre os russos, mas nada a ver com a igreja. É tudo o que sei a respeito dela.

      Excluir
  10. Gostaria de saber sobre Petruska. Pode ser até link.

    ResponderExcluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.