sexta-feira, 30 de janeiro de 2015

Museu Mundo das Pedras em Barnaul

Olá, meus leitores! Nesse artigo vou falar de um museu que eu recomendo visitar em Barnaul. É o museu "Mundo das Pedras" (Музей "Мир камня"). 

A entrada do museu "Mundo das Pedras"
Não sei se você já tinha ouvido isso, mas a região de Altai e famosa por suas montanhas. Ela divide-se em duas partes: Altayski Krai (ou Krai de Altai) e República Altai. Barnaul faz parte do Altayski Krai, onde as montanhas ainda não são tão altas, como na República Altai, mas elas são ricas em metais, pedras preciosas e mármore. 

A cidade cresceu graças a uma fábrica de prata que funcionava no lugar onde hoje está instalado o museu. A fábrica de prata era propriedade dos Demidov, a família relacionada com mineração na Sibéria e Ural (e, como você pode imaginar, muito rica). Nos séculos XVIII e XIX essa fábrica produzia 90% de prata no Império Russo. Foi fechada quando a prata ficou mais barata e os trabalhadores ganharam direitos de receber mais. Hoje em dia as portões da fábrica servem como a entrada do museu. 

A exposição das pedras e metais
No museu "Mundo das Pedras" você pode aprender tanto sobre a história de mineração no Altai, quanto sobre as riquezas dessa região. Os guias do museu vão te mostrar vários tipos de metais e pedras preciosas, os fósseis dos animais pré-históricos e os pedaços de árvores que viraram pedra. Você vai entender o que é ouro de tolo e como os produtores imitam pedras preciosas para enganar o consumidor. Além da vasta coleção dos minerais, o museu possui uma vitrine com mini-esculturas feitas de pedras valiosas, mármore e perolas. Dentre elas, haviam réplicas perfeitas de maçãs, pêssegos, romãs e bonecos de neve feitos de pérolas. Minha esposa que gosta das pedras ficou bastante impressionada com com o trabalho dos artistas do Altai. Realmente é difícil imaginar, como dá para fazer os detalhes tão minúsculos e exatos.

Se quiser levar uma lembrança, no museu existe uma pequena loja. Você pode comprar uma joia ou algum tipo de pedra. As mais típicas da região são jaspe e azurita. Caso você colecione minerais, há possibilidade de comprar pela internet. 

Bonecos de neve feitos de pérolas, expostos no museu
Para os mais aventureiros, o museu "Mundo das Pedras" organiza viagens pelo Altayski Krai. Os guias vão te levar para os lugares onde os geólogos procuram pedras valiosas. Existe uma grande chance que você ache alguma coisa interessante. Tanto que um menino, que participa das excursões, já deu duas coleções de pedras para o museu (mas você pode levar com você o que encontrar). Outra atração que você pode ver junto com as guias do "Mundo das Pedras" é o "lago de framboesa" (Малиновое озеро - Malinovoe ozero). Mas por que esse nome? Em agosto, período da excursão, o lago fica completamente cor de rosa, devido a algumas reações químicas na água que só os guias poderão te explicar.

Por ora é isso amigos. Espero que possam visitar o museu porque ele realmente vale muito a pena. Caso você esteja indo, o endereço é a ulitsa Polzunova, 39, Barnaul (улица Ползунова, 39). O site deles é o www.stonemir.ru Se tiver alguma pergunta, pode comentar aqui embaixo que eu respondo o mais rápido possível ok? Até a próxima!



Ler mais »

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Uma cidade chamada Barnaul

Olá, pessoal! Depois de um longo silêncio estou de volta. Quero falar de uma cidade que visitei nas férias que se chama Barnaul. 

O letreiro de Barnaul imitando Hollywood
Barnaul (Барнаул) é a capital do Altayski Krai (krai é um outro tipo de divisão administrativa da Rússia). Ela fica ao sul de Tomsk, mais ou menos 500 km de distância, já na fronteira com o Cazaquistão. Foram 9 horas de uma longa viagem, que parecia interminável, no meio de florestas de pinheiros e bétulas. A viagem foi ainda mais longa, porque na ida e na volta passamos por Novosibirsk. Inclusive na ida o motorista falava ao celular com alguém, como que combinando para pegar essa pessoa no caminho. De repente paramos em frente ao aeroporto Tolmatchyovo (Толмачёво) e o motorista disse "Parada de 20 minutos", mas na verdade ficamos parados 40!  Toda hora o motorista brigava com alguém ao celular. Depois apareceu um cara, deu a grana para o motorista do lado de fora do ônibus, guardou as bagagens e seguimos viagem. Minha esposa disse que isso é "viajar à russa".
Ler mais »