sábado, 28 de março de 2015

O que é Kremlin?

Olá amigos. Quando você vê o noticiário internacional e tem alguma notícia sobre a Rùssia, algumas vezes o governo federal é referido como "Kremlin". Mas o que é isso? De onde vem essa palavra? Antes de vir para a Rússia, sempre pensava que o Kremlin era a Basílica de São Basílio, mas na verdade não é bem assim.

Kremlin de Ryazan com as suas atrações
A palavra russa Kremlin (Кремль) significa "fortaleza" ou "forte" (com sentido de fortificação militar) e remonta a tempos muito antigos, quando da fundação do país. As primeiras cidades apareciam em torno de kremlins, que eram construções militares destinadas a proteger a terra contra os invasores estrangeiros. Uma das primeiras cidades (creio que a segunda) da qual se tem registro na Rússia se chama (Veliky) Novgorod ("Nova Cidade") tem o seu kremlin e foi ao redor dele que a cidade começou. O mesmo se pode dizer de Moscou, Kolomna, Riazan e muitas outras. Geralmente era construído de tijolos vermelhos, mas também poderia ser feito de pedra calcaria branca e todos têm mais ou menos a mesma aparência. Possuía muros muito espessos, com um fosso grande, para dificultar as investidas dos intrusos. Era uma grande construção, difícil de penetrar. Hoje em dia, alguns deles já contam mais de mil anos de existência (como o kremlin de Veliky Novgorod). Normalmente, todos os kremlins possuem atrações dentro dos seus muros, como museus históricos, igrejas antigas e monastérios. Se a cidade que você visita tem um kremlin, esse deve ser o seu ponto de partida na exploração do lugar. A construção não é privilégio apenas de cidades grandes. Zaraysk, por exemplo, uma cidade de pouco mais de 20 mil habitantes na região de Moscou também tem seu kremlin.

O único muro que sobrou do kremlin de Kolomna
Um fato curioso que aconteceu com o kremlin de Riazan é que ele foi quase completamente destruído durante a Segunda Guerra Mundial, mas não por bombardeios nazistas ou coisa assim. Os tijolos do kremlin eram retirados para se reconstruir lugares estratégicos que eram destruídos, na própria cidade ou em outros lugares próximos. Depois da guerra ele ficou um tempo abandonado. Alguns pilantras aproveitavam o abandono para retirar ainda mais tijolos dele para construir suas casas. Entretanto, desde o ano 2000 ele foi reformado e agora está bem bonito, mesmo que sem muros. Algo parecido aconteceu com o kremlin de Kolomna, mas dele só foi possível reconstruir uma parte do muro (praticamente todo mundo da cidade levou uns tijolos de lá). Mesmo assim, hoje ele é considerado um dos mais bonitos na Rússia.

Kremlin de Moscou visto do alto
Claro que o mais famoso é o kremlin de Moscou, visto que ele foi durante muitos anos a sede do governo russo, desde antes dos czares até 1712, quando Pedro, o Grande, construiu a monumental São Petersburgo e transferiu para lá a capital do país. Em 1917, com a revolução socialista, a capital volta para Moscou e mais uma vez o Kremlin se torna o local onde o mandatário do país trabalha, mora e decide os destinos da nação, como é até hoje. Ele é muito grande e na cor vermelha. Ele era bem maior, mas nos anos 20, por ordens de Lênin e Stalin, várias partes do Kremlin foram demolidas, para abrir grandes avenidas em torno do prédio e da Praça Vermelha. Ao longo dos anos ele foi sendo reformado diversas vezes e quando eu lá estive ele parecia muito bonito. Dentro do Kremlin há muitas atrações. Tantas que é até difícil visitar tudo em um dia só. É como um pequeno bairro com diversos prédios históricos, como o palácio presidencial, as tumbas onde eram enterrados os czares e outros. Pretendo no futuro dedicar um texto apenas pra descrever todo o Kremlin moscovita.

Para finalizar, um fato curioso: existe apenas um kremlin em toda a vasta Sibéria, localizado na cidade de Tobolsk. A forma de colonização na Sibéria foi diferente, por diversas razões (clima, necessidade de mobilidade populacional por causa da expansão para leste, falta de tempo etc.). Por tudo isso não eram construídos kremlins na região siberiana, mas sim os ostrog (острог), que são fortes parecidos com o kremlin, mas feitos de madeira. Assim, ele poderia ser levantado e derrubado mais rapidamente, além de ajudar na expansão da cidade, cedendo sua madeira para a construção de casas. O ostrog de Tomsk ainda está de pé e escrevi sobre ele. Na Wikipédia existe uma lista de kremlin que ainda podem ser visitados, em vários estados de conservação. Se quiser ver a lista, aqui está o link para o artigo (em inglês está mais completo).

No momento é tudo, pessoal. Qualquer dúvida, já sabe, só deixar um comentário aqui, ok? Até a próxima!



2 comentários:

  1. Excelente artigo. Bastante claro e de fácil percepção. Obrigado

    ResponderExcluir
  2. Valeu Thiago! Sinta-se à vontade para voltar a qualquer momento. Abraços!

    ResponderExcluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.