sábado, 25 de abril de 2015

Entrevista para o site Amigos da Rússia

Olá amigos. No final de abril dei uma entrevista para o site "Amigos da Rússia", que conta com um material bem variado sobre a Rússia. Reproduzo aqui, na íntegra, como foi a conversa com o Caíque, representante do site. 

Página inicial do site "Amigos da Rússia"
Olá amigos da Rússia! Nossa entrevista de hoje é com o professor brasileiro que trabalha na Universidade Estatal de Tomsk, o Professor Luciano Aguiar. Iremos falar um pouco sobre sua experiência trabalhando com educação em uma universidade russa na Sibéria. Espero que gostem!
1) Olá Professor Luciano, primeiramente gostaria de dizer que é um prazer está entrevistando o Senhor, muito obrigado por ter aceitado sacrificar um pouco do seu tempo para nos atender. Bom, para começarmos gostaria de saber como surgiu o gosto para lecionar e como você foi parar na Universidade Estatal de Tomsk?

Desde cedo já me interessei pelo caminho da educação, visto que até me formei no antigo magistério e prossegui meus estudos em uma área relacionada à educação. O convite para trabalhar em Tomsk apareceu por acaso. Um dia estava em casa e minha esposa recebeu um e-mail perguntando se ela não conhecia um professor de português que estivesse interessado em dar aulas do idioma em Tomsk. Posso dizer que o emprego bateu à minha porta.

2) Como foi lhe dar com as diferenças culturais, o frio e o idioma russo?

Na verdade ainda estou aprendendo. O aprendizado aqui é constante, sempre tem algo novo para mim. O inverno foi uma prova difícil, mas eu estava ansioso por ele, para saber como é. Os moradores daqui dizem que ele não foi tão rigoroso, já que só chegou a -36. Quanto a língua, estou aprendendo ainda. Todos os dias aprendo um pouco mais e logo já conseguirei me comunicar bem melhor.

Logo da Universidade Estatal de Tomsk
3) Qual a diferença em ser um professor na Rússia. Os alunos respeitam a autoridade de um professor ou na Rússia é semelhante à boa parte do Brasil na qual ser professor está cada dia mais complicado uma vez que os alunos cada vez mais desrespeitam o docente?

Na universidade ao menos, as coisas são muito boas nesse sentido. Os alunos são respeitosos e atentos. Alguns professores até exigem que quando eles entrem na sala de aula, os alunos parem tudo o que estão fazendo e se levantem. E quando algum diretor aparece na sala, eles também se levantam. Nas escolas parece que as coisas são mais ou menos como no Brasil, com pouco respeito pelo educador. Pelo menos foi o que ouvi de comentários de colegas.

4) Como é a faculdade em Tomsk com relação a sua organização e atividades curriculares. Como funciona o cronograma letivo?

As aulas começam no dia primeiro de setembro, não apenas em Tomsk, mas em toda a Rússia, em todos os níveis de ensino. Elas param no fim do ano (por volta de 27 de dezembro). Nas escolas, elas retornam mais ou menos em 11 ou 12 de janeiro e nas universidades exatamente um mês depois. Janeiro é o período de provas nas universidades. As aulas prosseguem de fevereiro até o final de maio, quando se inicia o período de provas. Até o final de junho todos já fizeram as provas e entram em férias para retornar em setembro. Durante o ano letivo acontecem diversas atividades, muitas vezes organizadas pelos alunos, como concursos de dança, musica, teatro, congressos. Aqui na UET (Universidade Estatal de Tomsk) sempre aparecem coisas novas e, como faço parte da faculdade de línguas, acontecem atividades culturais bem interessantes. Na próxima semana, por exemplo, (27/04-03/05) haverá um dia de degustação de comidas de diversos lugares do mundo, como Turquia, China, Grã Bretanha e, claro, Brasil também.

5) O que o Sr. leciona e qual seu horário na Universidade e há quanto tempo está na instituição?

Eu ensino português, especialmente a variante brasileira, para alunos que serão tradutores militares. Não tenho um horário fixo. Na segunda e terça, trabalho pela manhã. Na quarta, sexta e sábado, à tarde. Comecei aqui em setembro de 2014, há quase 09 meses, portanto.

6) Quais as vantagens e desvantagens de ser professor na Rússia?

A vantagem de trabalhar como professor na Rússia é que, ao menos na universidade, os professores têm mais respeito por parte dos alunos. A desvantagem é que, no período de férias, nenhuma instituição de ensino paga seu salário. Como você “não está fazendo nada pela educação”, você não precisa de salário. Isso era diferente nos tempos da URSS, mas na Rússia funciona assim.

Universidade Estatal de Tomsk - Inaugurada no ano de 1878
7) Como é a vida na Sibéria. Tomsk é uma cidade desenvolvida e boa para viver?

A vida na Sibéria é bem fria. Como disse antes, o último inverno não foi tão rigoroso, mas geralmente as temperaturas aqui chegam a -47 e às vezes vão abaixo de -50 Celsius. Tomsk é uma cidade de porte médio, com pouco mais de 550 mil habitantes. Não é um grande ponto turístico, mas, para viver, ao menos no centro da cidade, é um bom lugar. Já na periferia da cidade não é muito legal. Comparando com outras cidades da Sibéria que já estive (Barnaul e Novosibirsk), pareceu-me que Tomsk é a melhor daqui.

8) Para finalizar qual palavra o Sr. gostaria de deixar para os brasileiros que estão desejando estudar na Rússia e estão em dúvida se Tomsk seria uma boa opção.

Acho que visitar a Rússia ou vir morar aqui é algo realmente incrível. A vida é, ao mesmo tempo, muito parecida e totalmente diferente. A começar pela língua que assusta no primeiro momento, mas depois você vai se acostumando e vai até arriscando um pouco do idioma. Tomsk é uma cidade essencialmente estudantil, portanto, é uma boa opção para quem pensa em fazer uma graduação em terras russas. A cidade conta com 6 universidades e tem uma larga tradição no ensino. Pessoas de várias cidades vêm para cá para estudar. E vale muito a pena, com certeza.

Professor Luciano muito obrigado, Deus te abençoe e que vc seja bem sucedido em seus projetos)))

Por: Caique Jr

Legal né? Ainda acho meio estranho ser chamado de "Sr.", mas é interessante. Acessem a entrevista diretamente no site do Caíque e aproveite para dar uma olhada em tudo por lá. Certeza que vocês não vão se decepcionar. Até a próxima!




Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.