quinta-feira, 2 de abril de 2015

O Museu Ferroviário de Novosibirsk

Olá, amigos! Novosibirsk possui algumas atrações muito interessantes. Uma delas é o museu dos trens. Como gosto bastante de trens, tinha que ir lá fazer uma visita. Vou contar um pouco do que vi.

A entrada do museu do trem em Novosibirsk
Novosibirsk é uma cidade que cresceu graças ao transporte ferroviário e tem uma relação importante com os trens. Muitos trens dos tempos do Império Russo e da União Soviética passavam pela cidade. Alguns modelos únicos e valiosos foram aposentados e guardados nas estações. Como todas essa peças tinham valor histórico, foi decidido reunir todo o maquinário antigo em um certo lugar e fundar um museu.

O museu fica um pouco longe do centro da cidade, perto da estação de trem Seyatel (Сеятель). Para chegar lá nós fomos até estação de metrô Retchnoy Vokzal (Речной Вокзал) e pegamos um ônibus para Akademgorodok (Академгородок). De acordo com o costume siberiano, o motorista disse que nos avisaria quando teríamos que descer, mas não avisou (isso sempre acontece). Mesmo assim, foi fácil encontrar o museu: depois de 30 minutos de viagem nós avistamos muitos trens ao lado da estrada e pedimos para sair lá.

Réplica da primeira maria-fumaça construída na Rússia
Na entrada do museu encontramos uma réplica da primeira maria-fumaça da Rússia, que foi projetada e construída por mecânicos/servos Tcherepanovy em 1834. O trem pesava 3,5 toneladas e tinha velocidade de 13 ou 16 km/h. Do outro lado do portão de entrada tem mais uma réplica, dessa vez de uma maria-fumaça alemã, também usada para transportar carga na Rússia nos séculos XIX e XX.

O próprio museu possui muitos modelos de trens, maria-fumaça dos tempos soviéticos, locomotivas e trens especiais. Encontramos uns trens para limpar a neve das ferrovias da Sibéria, para carregar tanques de guerra, para viagens e para levar os prisoneiros para os campos de trabalhos forçados. Alguns desses trens podemos ver por dentro, mas a maioria não.

Um dos pontos negativos do museu é que a entrada e três vezes mais cara para estrangeiros (90 rublos para russos, 240 para não russos). Quando for, vá com algum russo e não fique perto da bilheteria enquanto te compram o ingresso. Outro ponto contra é a parte de carros antigos (sim, também há exposição permanente de carros antigos) fica fechada no inverno. Portanto, se você for visitar, prefira ir no verão, ou ao menos quando não tem tanta neve. Mesmo com esses defeitos, seguramente é um lugar que vale a pena conhecer no seu passeio por Novosibirsk.

Vou mostrar as fotos que tiramos no museu para você ter uma ideia sobre o que tem lá.

Uma locomotiva para limpar a neve das ferrovias. Imagine a altura da neve! E, veja só, ela é feita de madeira!
Uma maria-fumaça e uma locomotiva

Um trem de prisoneiros

Vagão da 4a classe com petchka
A maria-fumaça mais potente da União Soviética
Espero que tenha sido interessante para vocês. Se tiver alguma dúvida, pergunte nos comentários, ok? Até a próxima!

8 comentários:

  1. Quanto tempo que não passava por aqui! Muito interessante esse museu, eu também gosto muito de trens antigos! Poxa, que discriminação com os estrangeiros! hehe.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim, também achei isso muito ruim. E infelizmente, isso não é exclusividade desse museu. Muitos museus na Rússia fazem isso. Uma pena mesmo.

      Excluir
  2. Privet, Luciano.

    Entrei em contato com o seu blog por acaso em uma pesquisa sobre o que os russos pensam sobre o Brasil e os brasileiros, e suas respostas em um dos seus posts satisfez em parte a minha curiosidade.
    Gostaria primeiro de elogiá-lo por se dar ao trabalho de divulgar estas informações tão interessantes, e também te incentivar a continuar com este excelente blog. Sempre me interessei pela cultura e modo de ver o mundo de outros povos, mas, admiro em especial o povo russo.Tão resiliente, resistente, determinado e tão incompreendido por nós ocidentais.(Isto sem falar na beleza da mulher eslava que é algo além da minha compreensão...)
    Muito bem, após todo este preâmbulo, as perguntas:
    1 - Como os funcionários do museu conseguem cuidar da manutenção - e principalmente da conservação - de todas estas locomotivas, sendo que a maioria delas está a céu aberto(pelo que vi nas fotos) num dos climas mais extremos do mundo?
    2 - Por que o custo do ingresso é diferenciado para estrangeiros?
    3 - Todas estas locomotivas tiveram de passar por extensivos trabalhos de restauração ao chegar ao museu ou chegaram em bom estado?
    4 - Por que a muitos dos trens lhe foi negado o acesso por dentro?

    Bem, por hora as dúvidas são estas.
    Espero não tê-lo incomodado com estas perguntas.

    Grande abraço.

    Do vstrechi!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Privet Kleber!

      Muito obrigado pelas palavras. Fico realmente muito contente em receber visitantes como você que admiram culturas de outros povos,como eu. Sim, concordo que os russos são bastante incompreendidos no ocidente, provavelmente graças a sua postura de não se curvar diante dos que governam (ou pensam fazê-lo) o mundo. Eu também acho a mulher eslava muito bonita, tanto que me casei com a mais bonita de todas. :)

      Bom, tentando responder às perguntas, posso dizer:
      01 - Bom, pelo que entendi, os trens foram criados para resistir a temperaturas muito baixas e, o máximo de manutenção necessária é uma pintura de vez em quando e uma limpeza interna (que nem sempre me parece necessária, já que não é permitido adentrar os trens).
      02 - Essa coisa dos ingressos deve ser algum tipo de política governamental,visto que isso não ocorre apenas nesse museu. Em Moscou, muitos dos museus (não direi todos porque não tenho certeza, mas suspeito que sim) cobram mais caro (bem mais caro às vezes) dos estrangeiros e não há uma explicação formal para isso. Deixamos uma reclamação sobre isso na bilheteria. Espero que atendam nossa (da minha esposa e minha) solicitação.
      03 - A visita não foi guiada, mas conversamos rapidamente com um guarda que fica lá e ele disse que muitos dos trens foram apenas "aposentados", já que outros mais modernos chegaram. Alguns estão bem conservados por fora, mas por dentro dá pra ver que estão bem estragados. Enfim, pelo que entendi alguns foram restaurados por fora e outros foram simplesmente prados ali e às vezes recebem uma demão de tinta.
      04 - Na verdade a maioria dos trens é fechada a todo público. Simplesmente fecharam e não deixam ninguém entrar, infelizmente. Também não entendi porque isso, mas espero que eles decidam abrir os trens para uma visitação mais completa.

      Imagine,não incomodou de forma alguma. Mais uma vez agradeço às considerações e fico contente pelo comentário.

      Poka e um grande abraço!

      Excluir
    2. Dobroye utro, Luciano.

      Grato pela sua paciência. Fico no aguardo de novos posts.

      Ogromnoye spasibo!

      Excluir
    3. Privet, meu irmão!

      Pois é! Um ano depois, cá estou de volta! Para recordar com alegria o começo de uma amizade próspera, sincera e fraterna. E como sempre, expressar meu respeito e admiração por sua dedicação, coragem e amor por trabalho bem executado. Também gratidão por esta amizade, e orgulho por você estar representando tão bem o nosso país aí na Rússia, elevando o respeito deles por nós. Isso não tem preço, meu camarada!
      Que muitos outros "abris" como estes venham! E que a cada um deles, este blog - bem como a nossa amizade - se tornem cada vez mais robustos, estruturados e prósperos.
      Desejo ao amigo também que todos os seus projetos se concretizem, que o seu futuro seja brilhante nesta terra que te acolheu e que os obstáculos sejam vencidos um por um por ti, valente guerreiro brasileiro!
      Que o seu conhecimento, mas principalmente a sua sabedoria se ramifique e se multiplique como esta malha ferroviária, que é a maior da Terra!
      Que nunca lhe falte o amor a que fez por merecer; O amor da esposa, da família e dos amigos.
      Que o pão e o sal sejam teus e assim permaneçam, porque o trabalhador é digno dos frutos do seu trabalho.
      Que sejas lembrado com carinho por aqueles com quem contribuíste para a formação, e reverenciado pela contribuição que dás para um mundo melhor e mais fraterno através da educação.
      Que seja ainda melhor que o presente, que a paz seja tua companheira e que a vida lhe seja generosa, como tem sido até agora!

      Abraço do seu irmão;

      Kleber Macedo

      Excluir
    4. Olá Kleber!

      Muito obrigado pelas palavras. nem sei o que dizer. Fico bastante agradecido por tudo. Realmente nem sei o que dizer. Apenas que speroq ue muitos anos mais venham apra todos nós e que possamos continuar compartilhando uma bela amizade.

      Um abraço meu caro, пока!

      Excluir
    5. Não me agradeça.

      Agradeça a si mesmo. Se hoje lê estas palavras é porque você criou o espaço que tornou isso possível.

      Poka!

      Excluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.