sexta-feira, 26 de junho de 2015

A Basílica de São Basílio na Praça Vermelha em Moscou

Olá senhoras e senhores. Hoje falo para vocês sobre um dos prédios mais conhecidos da Rússia, junto com o Kremlin: a Basílica de São Basílio, na Praça Vermelha em Moscou.

Basílica de São Basilio fotografada por mim
A Basílica de São Basílio (Храм Василия Блаженного ou Покровский Собор) foi erguida entre 1555 e 1561 sob ordens de Ivã IV, o Terrível. Ele mandou convocar um arquiteto italiano bastante conceituado à época para projetar e coordenar a construção da catedral. Existe uma lenda que diz que Ivã, ao ver a obra terminada, ficou tão maravilhado que mandou arrancar os olhos do arquiteto, para que ele nunca mais fizesse algo parecido em nenhum outro lugar. Mas é apenas uma lenda, já que após a finalização da basílica, o mesmo arquiteto fez mais alguns projetos a serviço do czar, tudo documentado. Ela fica no fundo da Praça Vermelha, próxima ao rio Moscou, que passa atrás da basílica. Olhando de fora, ela parece apenas uma igreja bem grande, mas na verdade ela é composta de dez igrejas, todas interligadas por corredores, escadas, portas, passagens e tudo mais. A entrada custa 350 rublos e às vezes a visita é guiada, quando os guias contam histórias a respeito da construção, mas não conseguimos entender quando isso acontece.

Um dos muitos corredores e passagens do 1º andar
O primeiro andar da igreja tem muitas salas e em cada uma delas você encontra várias peças da igreja, como bíblias, ícones da igreja ortodoxa em ouro, roupas de padres e muitas coisas mais. Além de artefatos da igreja, também encontramos  diversas peças antigas, como moedas e livros. Tudo em russo antigo, minha esposa não conseguiu entender o que estava escrito nelas. Uma coisa curiosa que estava exposta no primeiro andar era uma espécie de vaso com a boca e o bojo largo. Pensávamos que era para o uso doméstico, mas a legenda dela explicava que essas espécies de ânforas eram colocadas nas paredes da basílica para fazê-las mais leves e melhorar a acústica do lugar. Todas as paredes são ornamentadas com flores e ervas envolvidas com fitas brancas. Não contei exatamente, mas o primeiro andar tem mais ou menos umas dez salas. Nas paredes existem pequenas aberturas de onde os arqueiros poderiam atirar suas flechas em caso de estarem cercados. Tenha certeza de olhar tudo lá embaixo porque, uma vez que você subiu as escadas para o segundo andar, não dá mais para voltar aqui para baixo. Tudo é muito escuro, mas não use flash, é proibido.

Algumas paredes do 2º andar parecem ser feitas de caramelo
Subindo as estreitas, espiraladas e escuras escadas para o segundo andar (tome cuidado para não tropeçar e ir lá para baixo, será uma queda feia), você sairá em um hall grande com uma sala do lado esquerdo, que tem uma grande janela que dá para a Praça Vermelha. Do lado direito existem mais salas e corredores. Na primeira delas estão algumas bíblias feitas de ouro e outras peças da igreja. Na verdade todas as salas são mais ou menos parecidas, com diversos itens da igreja ortodoxa. Quando visitei havia lá quatro cantores que entoavam cânticos da igreja. Esse andar é linear, ou seja, você vai seguindo pelos corredores e outras salas vão se sucedendo. Cada uma mais impressionante que a outra, com um grande desfile de ornamentos luxuosos (muitos em ouro puro). Um verdadeiro labrinto que te leva diretamente a saída. Na última sala você pode comprar algum suvenir, como um postal, um imã de geladeira, chaveiro ou alguma coisa assim para te relembrar a visita que você acabou de ter e que com certeza foi inesquecível. Há também um livro de visitantes, que você pode registrar a sua visita e fazer um comentário. Acho que as fotos falam melhor que as palavras desse lugar. Vou colocar umas aqui abaixo.

Por ora é isso amigos. Deem uma olhada nas fotos aí abaixo. Infelizmente não dá para inserir legendas em algumas delas, além da qualidade de algumas não ser tão boa, mas o lugar é difícil de fotografar. Se quiserem saber algo mais sobre a igreja, é só perguntar, ok? Até a próxima!





Cúpulas vistas desde a saída da catedral
Um dos muitos pórticos da basílica




Daqui eram atiradas flechas contra possíveis invasores

Escadaria que leva ao segundo andar

Detalhes do teto no primeiro andar

Exemplo ds tais vasos que eram colocados dentro das paredes para faze-las mais leves e melhorar a acústica

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.