domingo, 14 de fevereiro de 2016

O Kremlin de Moscou

Olá amigos. Já fiz postagens falando sobre os kremlin de Veliky Novgorod, Riazan, Kolomna, Zaraysk e até uma explicando o que é o Kremlin, mas faltava o de Moscou, que é o mais importante do país, sede do governo federal. Finalmente o visitamos e falarei mais sobre ele agora.

Vista aérea do kremlin de Moscou
O Kremlin moscovita é bastante antigo e não foi feito todo de uma vez. Foi inicialmente fundado em 1156, sob as ordens de Yuri Dolgoruki, o fundador de Moscou. Inicialmente havia apenas uma paliçada e um fosso. Em 1339 foram levantadas as primeiras paredes e torres do Kremlin. Em 1367 as paredes do Kremlin foram reconstruídas usando pedra calcária, fazendo os muros completamente brancos. Em 1495, Ivan III mandou construir os muros e as torres atuais do Kremlin, todo na cor vermelha, além de ordenar a abertura da Praça Vermelha ao lado do Kremlin, para observar de longe a aproximação dos inimigos. No século XVII foram colocadas as atuais cúpulas das torres. As estrelas vermelhas no topo das torres foram colocadas nos tempos soviéticos. O Kremlin de Moscou possui 20 torres, todas elas têm um nome. A principal delas se chama Spasskaya (Спасская Башня - Torre do Salvador), onde está o relógio Kuranty (Куранты), que é mostrado na TV contando o último minuto do ano, logo após o discurso do presidente, uma tradição que muitos russos conservam desde os tempos soviéticos. O Kremlin em si é muito grande. Ao longo dos anos ele foi alargado em diversas oportunidades. E nos tempos soviéticos, os líderes Lênin e Stálin mandaram demolir partes do grande muro para abrir espaço para a construção de grandes avenidas e bulevares para o trânsito de carros e pessoas.
Os soldados que guardam o fogo eterno em frente à fortaleza
A fortaleza é quase um bairro antigo, com diversos prédios históricos. O Kremlin é considerado patrimônio universal da humanidade pela UNESCO. Uma atração à parte do kremlin de Moscou é a troca de guarda. Os guardas ficam dentro de pequenas cabines e não movimentam nenhum músculo por algumas horas, apenas observando tudo, se não for necessário fazer nada. Não adianta conversar com eles ou perguntar qualquer coisa. Eles não movimentam nem os olhos. Não chegue perto dele e tente tocar, gesticular ou falar com ele. Provavelmente vai aparecer um policial que vai te expulsar de lá. Depois de algum tempo, vêm os substitutos marchando e fazem uma curta cerimônia de rendição. Então, aqueles que estavam por horas dentro da cabine se vão e os substitutos tomam seu lugar. É realmente bem legal de assistir. Eu até consegui gravar um pouco dela, mas o meu cartão de memória não colaborou muito e não consegui pegar a cerimônia inteira. Ao redor das cabines existem alguns murais com inscrições relativas à vitória na Segunda Guerra Mundial, além do fogo eterno e o monumento ao soldado desconhecido.

A torre Spasskaya e a basílica de São Basílio
Agora falemos do interior propriamente dito. Depois de comprar seu ingresso, você acessa a fortaleza por uma rampa que passa por cima da calçada e passa por baixo de uma das torres. Logo que você a passa, dá de cara com o palácio presidencial, que foi construido pelos soviéticos nos anos 60. Ele não é feio, mas destoa completamente de todo o conjunto arquitetônico do interior do kremlin. É um prédio de concreto armado e vidro e todo em linhas retas, como era do gosto soviético. Só é possível entrar nele se você for uma pessoa jurídica ou vier em nome de alguma instituição, além de pagar e ter os horários certos para isso. Imagino que seja para preservar a integridade do presidente e de todo o alto escalão do governo nacional. Portanto, esse prédio você provavelmente só verá do lado de fora mesmo. Não sei se você perde muito com isso, porque o que vem na sequência já é o bastante para te fazer esquecer desse palácio presidencial. Bem em frente a esse palácio há uma rua e do outro lado da rua está um gigantesco prédio amarelo. Esse é o museu de armas do kremlin. Não o visitamos dessa vez porque segundo pudemos pesquisar, ele é muito grande e completo e vale uma visita separada do resto do kremlin, além de custa 700 rublos. Então, no futuro voltaremos a ele apenas.

O imponente czar pushka e suas balas
Seguindo pela calçada que contorna o palácio presidencial e virando à direita, você vê de longe duas atrações interessantes e monumentais:a primeira delas é o Czar Pushka (Царь Пушка) ou "czar de todos os canhões", que é o maior canhão já construído pelo homem, segundo ouvi. As balas dele estão bem em frente ao cano e ele impreasiona pelo tamanho. Não posso dizer o calibre desse canhão, mas ele é realmente grande. Apesar de toda essa suposta potência, ele nunca deu um tiro sequer. Ele era usado para intimidar os inimigos (acredito que era levado para o campo de batalha e "apresentado" aos adversários, para ver com quem estavam lidando. Tentarei descobrir mais sobre ele, já que tudo que sei está aí acima.

Mais adiante está o Czar Kolokol (Царь Колокол), que é o "czar de todos os sinos". Assim como o canhão, ele é realmente muito grande. Uma parte dele está cortada e dá para ver um pouco do seu interior (não muito porque ele está fechado com uma grade) e a parte que foi recortada para que se pudesse ver lá dentro está posta logo ao lado do sino. Durante a segunda guerra mundial cogitou-se derreter o sino para reverter todo o bronze para o campo de batalha, mas acabou não acontecendo (ainda bem). Ambos foram construídos nos tempos do Império Russo e dão uma ideia da grandeza do povo, do território e também da megalomania dos czares que governavam o país naqueles tempos idos.

Campanário de Ivã, o Grande e sua torre
O canhão e o sino estão em uma calçada. Atrás deles estão um conjuto de igrejas bem antigas. O seu ingresso completo te dá o direito de visitar quatro delas. A primeira que visitamos foi a Kolokol'nya Ivana Velikogo (Колокольня Ивана Великого), que significa Campanário de Ivã, o Grande, onde estava acontecendo uma exposição sobre o czar Boris Godunov (Борис Годунов), que foi o czar de todas as Rússias de 1598 até seu assassinato em 1605. Ela é toda branca por fora e tem uma torre muito alta onde estão distribuídos os sinos do campanário.

A entrada dessa igreja fica virada para um átrio, que é como uma pequeba praça onde estava a árvore de ano novo e dá acesso a mais algumas igrejas. Fomos para a que fica à esquerda dessa igreja da torre alta e chegamos à Архангельский Собор ou Catedral do Arcanjo São Miguel em português. Dentro dessa igreja, qe teь o teto muito alto, estão as criptas de muitos dos antigos governantes da Rússia e seus herdeiros. Tanto (Veliky) knyaz, czares, príncipes herdeiros e outros membros da família de quem mandava no país em tempos passados. Estão sepultados ali figuras importantes da história russa como Dmitry Donskoy (Дмитрий Донской), Ivã, o Terrível, Dmitry, o filho de Ivã IV que foi morto pelo pai quando ainda era criança, além de diversos outros. E claro, a catedral é ricamente decorada com motivos religiosos também.

Essa era a igreja particular do czar 
Em frente a essa catedral há uma outra, a ..., que era nada mais nada menos que igreja particular do czar. Lá ele ia para fazer suas orações (os czares sempre oravam muito) e tirava alguns momentos para refletir sobre todas as suas ações. Não é preciso dizer que tudo lá é muito grande e bem decorado. O local onde está o altar é escuro mesmo com as lâmpadas elétricas acesas (todas as igrejas que visitei são assim escuras) e a parede com ícones de santos da igreja ortodoxa vai até o teto (nem sempre é assim). À partir da terceira fileira para cima já não dá para ver muito para dizer a verdade. Do lado de fora estão algumas peças do czar, inclusive o seu trono. Vale a pena ver esse lugar. Quando você sai da igreja, você a pode contornar pelo lado esquerdo e vai chegar a uma porta baixa. Se ela não estiver aberta, empurre-a. Haverá uma sala onde um velhinho verá a sua entrada e te deixará entrar. Você descerá uma escada e encontrará uma sala com um anexo que parecem uma catacumba, mas são bem iluminados. Nelas você encontra diversas peças antigas, especialmente moedas. Algumas são tão pequenas que até prepararam lentes de aumento para você. É um passeio rápido, mas é bem interessante. Ah, e atrás dessa igreja do czar está o palácio imperial, mas infelizmente não dá para entrar nele.

Parte de trás da Uspensky Sobor
Saindo desse lugar você verá a sua frente o palacete .... Nele estava a segunda parte da exposição sobre o czar Boris Godunov, com diversas peças do seu tempo, como livros, armas e até um trono que ele recebeu de presente do rei da Pérsia. Também estava sendo reproduzido um filme sobre a vida desse czar. Saindo de lá continuamos e chegamos à próxima igreja, que é a Catedral da Assunção (Успенский Собор - Uspensky Sobor). Ela me lembrou vagamente a Uspensky Sobor que fica no kremlin de Riazan. Ambas têm o teto muito alto e diversos ícones de santos por toda parte. Lá também estão algumas gravuras de santos e Jesus muito antigas, datadas dos séculos X e XI e que vieram de Veliky Novgorod. Nessa igreja também está o oratório particular do czar e da czarina (um quadrado de madeira com teto e tudo mais, onde eles se ajoelhavam e oravam). Não dá para ver dentro do oratório do czar, mas o da czarina está aberto. Perto da porta você pode comprar seu suvenir da igreja, do kremlin ou da cidade de Moscou.

Palácio presidencial logo na entrada do kremlin
Além de todas essas igrejas, há jardins muito bonitos, por onde você pode caminhar e ter uma bela vista do rio Moskva que passa ao lado do kremlin e de toda a área ao redor também. E não se preocupe de entrar sem querer em alguma área não autorizada. Sempre tem muita gente em toda parte apitando e gritando que você não pode ir para lá ou para cá. Tudo muito bem guardado, afinal, a maior autoridade do país trabalha e vive aqui. E um fato curioso é que passou um carro preto e vinham vários outros carros de segurança atrás. Minha esposa até fez um vídeo e nele eu digo tchau para o Vladimir Vladimirovitch, que é o presidente russo no momento. Ver o outro lado das torres é bem interessante, não pelo lado da Praça Vermelha, comno é o normal.

Por ora é isso gente. Qualquer dúvida é só comentar aqui embaixo. Até a próxima!

Informações úteis:
Horário de funcionamento: de sexta à quarta, das 10:00 às 17:00. Quinta feira: fechado.
Como chegar: vindo de metrô, só descer na estação Okhotny Ryad da linha vermelha e caminhar. É muito difícil não encontrar a entrada.
Preço: para visitar as catedrais, 500 rublos. Para visitar alguma exposição temporária, você pode entrar por 250. O Palácio de armas tem ingresso à parte e custa 700 rublos.

5 comentários:

  1. Привет, моы брат!

    Кремлин.Политической, экономической и военной центр самой большой страны в мире!

    Muito justo a UNESCO considerá-lo patrimônio da humanidade. Imagine quanta coisa "viram" estes muros))) Quantos séculos de História )))
    Sabe, meu amigo, notei uma coisa. Tal é o simbolismo do Kremlin que em todas as notícias de política que leio - todas - de todos os veículos de comunicação - sem exceção - não se referem ao governo russo como "Moscou". É sempre " o Kremlin pode pensar isso" ou " o Kremlin decidiu aquilo" ou ainda "um enviado do Kremlin". O que não acontece com outros governos. É sempre "washington(em minúsculo mesmo) disse isso ou fez aquilo", ou "Ankara pensa assim ou assado", ou Brasília comentou aquele incidente"... Posso estar enganado, mas isto diz algo a respeito do verdadeiro significado não apenas dos edifícios, mas tudo o que eles representam e a quem abrigam.
    Meu nobre, gostei bastante das fotos, em especial a do "CC". A julgar pela escala aproximada, ao saber as dimensões dos objetos próximos aos projéteis, dá para inferir que seu calibre é de aproximadamente 1 metro de diâmetro.1000mmm))))) Fico só imaginando a quantidade de pólvora necessária para um único disparo!!!
    A título de comparação, o maior canhão do mundo a disparar foi o Dora alemão no cerco a Sevastopol. E seus projéteis eram de 800mm!!
    Acho realmente incrível os russos terem construído este canhão pelo menos um século antes do Dora. E isto sem as modernas indústrias com que contavam os alemães. Realmente este canhão é uma obra prima da tecnologia metalúrgica. Bom quanto ao fato de nunca ter sido utilizado, há um ditado que diz que "a melhor de todas as armas é aquela que nunca precisa ser usada."
    Bom é isto, meu irmão. Como deve ter notado, você está conseguindo a proeza de me deixar sem perguntas(cara modesto eu, não...?), apenas de queixo caído....rs

    Болшои Спасибо и пока, пока!!!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Здравствуйте Клебер!

      Sim, também percebi que usam mais a palavra "Kremlin" do que qualquer outra para definir o governo russo. Esse lugar sempre foi (exceto por pouco mais de 200 anos) o lugar de onde emanava o poder na Rússia, então, você se sente em um lugar muito especial mesmo.
      Ah sim, o canhão é enorme mesmo. Não sei exatamente o calibre dele, mas o cano é realmente muito grande. Não sei nem se um dia dispararam para um teste ou algo assim. Mas a envergadura dele é realmente impressionante. O grande sino também é muito imponente.
      Hehe, que bom que consigo abordar tudo no texto. Mas suas perguntas são sempre muito bias e ajdam a enriquecer a postagem, sem dúvidas.
      Не за что, пока!

      Excluir
    2. Prezado Luciano, também estive no Kremlin sobre o Sino a informação que tive foi a seguinte, ele não foi cortado, foi quebrado por um incêndio em 1737 um pedaço de 11 toneladas e meia separou-se dele. Ainda estava no seu poço de fundição, quando o choque térmico entre o fogo e a água de extinção foi fatal. Mas foi em 1836, que o sino Tsar Kolokol foi exumado da sua cova pelo arquiteto Auguste de Montferrand Ricard, e depositado na sua actual localização, junto à torre de Ivan, o Grande no Kremlin, onde está exibido publicamente. O prédio em linhas retas que destoam do complexo é o local onde eram feitas as grandes reuniões do partido Comunista, hoje é o fantástico teatro do Kremlin o interior é lindíssimo.Abs

      Excluir
    3. Olá Unknown.
      Obrigado pelas informações. Já havia ouvido algo assim como você contou também, mas nunca encontrei base para afirmar se era verdade ou não.
      Sobre o prédio presidencial, eu queria entrar nele, mas naquele momento não era permitido. Espero que na próxima vez eu consiga.
      Abraços!

      Excluir
  2. Olá!
    Fico honrado em saber que contribuo de alguma forma, ainda que humilde com este blog. Obrigado!
    Abraço!

    ResponderExcluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.