terça-feira, 12 de abril de 2016

12 de abril: o dia do cosmonauta na Rùssia

Olá amigos! Hoje é um dia muito importante na Rússia, mesmo sem ser feriado. É o dia do Cosmonauta. Vou te contar o porquê de tantas comemorações nesse dia.

Yuri Alekseyevich Gagarin
O dia 12 de abril é bastante comemorado na Rússia. Não é um feriado, mas é uma data que enche os russos (e quiçá também os povos da antiga URSS) de orgulho. Nesse dia, no ano de 1961, a União Soviética mandava com sucesso um ser humano ao espaço. Dentro da minúscula nave Vostok I (Восток I) estava o tenente da aeronáutica, Yuri Alekseyevich Gagarin (Юрий Алексеевич Гагарин). Ele tinha 27 anos à época e era filho de camponeses que trabalhavam em um kolkhoz (fazenda coletiva soviética) na região de Smolensk, perto da fronteira da Bielorrússia. Após passar por duros testes de resistência e simulações dos efeitos do espaço no corpo do homem, Gagarin se sobressaiu aos demais e foi escolhido para ser o primeiro astronauta a bordo de uma nave espacial. A data é muito lembrada na Rússia, já que foi algo realmente incrível. Hoje em dia ir ao espaço parece ser algo até comum, sem grandes problemas. Mas, naqueles tempos era algo impensável. Por isso existem muitas menções a esse feito no dia, com celebrações do povo soviético/russo, discurso presidencial sobre o fato e geralmente são anunciados planos relacionados ao espaço nessa data.

Vostok I. Gagarin ficou na parte redonda
Apesar de todos os estudos e simulações, era uma missão bastante perigosa no qual qualquer erro poderia custar muitos anos de estudo e até a própria vida do militar. Outras tentativas de mandar um ser vivo ao espaço haviam sido feitas, como quando mandaram a cadela Laika ao espaço, em 3 de novembro de 1957. Mas a pobre cachorrinha faleceu antes mesmo de chegar ao espaço, por isso havia um grande temor com o que poderia acontecer. Seu foguete foi lançado da base Baikonur no Cazaquistão às 09:07 (horário de Moscou), iniciando seu giro sobre a Terra alguns minutos depois. A decolagem era considerada um dos momentos críticos da missão, quando tudo poderia dar errado, mas não foi assim. Em meio a tantos problemas com o rádio, algumas palavras e frases do cosmonauta conseguiram ser captadas. A primeira foi "Vamos lá!" (Поехали!). A mais célebre delas é “A Terra é azul!” (Земля голубая!). Após permanecer no espaço por 89 minutos, ou quase uma hora e meia, era tempo de retornar, o que era outro momento crítico. Mas ele conseguiu entrar novamente na atmosfera e aterrissar com segurança, ajudado por um paraquedas. Gagarin aterrissou são e salvo perto de uma pequena vila a 26 km de Saratov, mais ou menos a 300 km de onde tinha decolado (um erro de calculo causou essa falha). 

Grafite de Gagarin e uma de suas famosas falas
Quando saiu a notícia que o tenente estava na órbita terrestre e depois que ele conseguiu retornar sem grandes problemas, todo o povo saiu para comemorar a façanha nas ruas. As pessoas deixaram o trabalho, os estudos e tudo o que estavam fazendo para gritar, cantar, dançar e se orgulhar do grande feito atingido pelo povo soviético, que estava numa dura corrida espacial contra os EUA e, nesse momento, dava um “tapa na cara” dos americanos e faziam algo que parecia impossível até aquela data. O secretário geral da União Soviética à época, Nikita Khruschev falou ao povo e recebeu Gagarin no kremlin. Foram dias de glória e muita exaltação da liderança mundial dos soviéticos e, por que não, da ideologia socialista sobre o capitalismo, afinal, naqueles tempos, tudo tinha o seu fundo ideológico (na verdade até hoje é assim).

Gagarin queria muito poder participar de missões de exploração do espaço, mas a URSS sempre protelava seu retorno, até que em 1967 foi decidido que ele não voltaria mais ao espaço, já que ele era um heroi nacional e prova viva do poder soviético. Não queriam arriscar perdê-lo em algum acidente. Gagarin então começou viajar o mundo falando sobre sua incrível experiência. Chegou até a visitar o Brasil em 1964, quando ficou impressionado com Brasília e disse que ela era uma cidade de outro mundo. No meio de tudo isso, ele começou a ser instrutor de voo,


No dia 27 de março de 1968, durante um exercício militar, seu avião caiu e matou ele e um colega que estava na mesma aeronave. O país ficou  em choque e lamentou demais a perda do homem que orbitou pela Terra pela primeira vez na História. Gagarin e o colega foram enterrados ao pé da muralha do kremlin de Moscou. O real motivo do acidente nunca havia ficado exatamente claro até que em 2011, nas comemorações dos 50 anos do voo de Gagarin, documentos confidenciais do estado maior soviético apontaram,  após uma extensiva investigação, que a causa da queda do caça de Gagarin foi um erro na coordenação do voo e um outro caça, que desobedeceu seu plano de voo, chegou perto demais do avião de Gagarin, o que fez com que o ele perdesse estabilidade e fosse de encontro ao solo em espiral. No mesmo ano de 2011 foi lançado um vídeo com imagens em HD feitas por um astronauta italiano da Estação Espacial Internacional mas usando o áudio de Gagarin em suas conversas com a base na Terra. O vídeo é gratuito e está disponível no YouTube. Caso tenha ficado interessado, o filme está bem aqui em cima.

É isso amigos. Realmente é algo muito legal que a URSS tenha conseguido essa proeza e por isso ela vale a comemoração. Se quiser saber algo mais sobre tudo isso, é só comentar. Até a próxima!
Ler mais »

sexta-feira, 1 de abril de 2016

1 de abril: o dia dos tolos na Rússia

Olá senhoras e senhores. Desculpe a demora em postar. Com tanto trabalho às vezes é difícil encontrar tempo para postar por aqui. Então venho para um post rápido, sobre o dia da mentira, ou dia dos tolos na Rússia.

Filme "Dia dos Tolos" de 2014
Na Rússia esse dia é chamado de день дурака (denh duraká - dia dos tolos) ou день смеха (denh smekha - dia da risada). Assim como no Brasil (e na maioria dos países), na Rússia o dia 1 de abril é considerado um dia que você deve enganar alguém. A única exceção que eu conheço é na Espanha, que esse dia é em 28 de dezembro, se não me equivoco. 

A origem desse dia na Rússia está registrada e as pessoas sabem como foi. No dia 1 de abril de 1703 os porta-vozes do governo, chamados глашатай (os homens que gritavam os decretos do tsar na Praça Vermelha e que, a partir desse momento, viravam lei) chamavam as pessoas que passavam por perto e convidavam "vai ter um espetáculo teatral (ou musical, não sei bem) de graça! Entrem e fiquem a vontade". Muita gente entrou e e se sentou esperando pelo espetáculo. Quando a sala já estava apinhada de gente, as cortinas se abriram e foi mostrado um pano no qual estava escrito: Первый апрель - никому не верь! (Pervy apriel' - nikamu nye vyer' - No primeiro de abril não acredite em ninguém). Voltaram os glashatai (глашатай) е disseram "era isso, já podem ir embora". Desde então, e mesmo no sério período soviético, a tradição se mantém. Inclusive essa frase mostrada no pano se perpetuou e as pessoas a usam até hoje com uma pequena mudança: Первое апреля - никому не верю! (Pervoye aprielya - nikamu nye veryu - No primeiro de abril não acredito em ninguém).

Nesse dia as pessoas pregam peças umas nas outras. Algumas fazem brincadeiras leves, tranquilas. Mas, assim, como no Brasil, existem pessoas "sem noção" que exageram na brincadeira. 

Nas minhas pesquisas encontrei um filme de 2014 chamado День Дурака, mas nunca o vi. Portanto, não posso dizer se é bom ou ruim. Você pode tentar assistir e comentar aqui embaixo, se quiser.

"Lembre-se! Em 1° de abril não acredite em ninguém!
No ano passado eu também preguei uma peça nos meus alunos. Eu normalmente falo com eles em um clima mais descontraído. Mas, nesse dia, eu entrei muito sério na sala de aula, pedi-lhes para sentar porque queria lhes dizer uma coisa. Eles ficaram algo apreensivos e obedeceram. E então comecei a dizer que havia brigado feio com vice-decano da faculdade (inclusive disse que quase saímos na porrada) e que aquilo era demais apra mim, inadmissível. Então, eu queria dizer que iria deixá-los e que a direção daria um jeito de encontrar um professor substituto para eles. Por um instante eles ficaram com os olhos arregalados e as duas moças do grupo fizeram uma cara que parecia de choro, mas não  posso dizer que iriam chorar. Depois de um longo minuto, um deles perguntou "Mas... isso é pelo dia dos tolos, não é?" Então eu disse que sim e deu para ver o alívio em seus rostos. Até disseram depois "Ah, eu imaginava que era isso, mas não sei né." e eles disseram que é algo que eles nunca imaginaram, um professor "trolando" os alunos. Nesse ano pensei em fazer algo de novo, mas acabei não fazendo nada com os alunos e eles também não quiseram uma revanche. Melhor assim, eu acho.

Bom, é isso senhoras e senhores. Mais uma vez peço desculpas pela ausência e por algum tempo ainda será assim. Mas aposto que enocntrará coisas interessantes se você der uma olhada nos arquivos do blog. Até a próxima!
Ler mais »