sábado, 25 de junho de 2016

O metrô de São Petersburgo

Olá amigos. Eu gosto muito de trens e tudo relacionado a eles. Quando chego a uma cidade e ela tem metrô, já dou um jeito de ir experimentá-lo. Usei bastante o metrô em São Perersburgo e lhes conto como ele é.

Mapa do metrô de São Petersburgo
A primeira linha do metrô de São Petersburgo foi inaugurada em 1955. Como foi a primeira da cidade e foi fundada nos tempos socialistas, é lógico pensar porque a cor dela é vermelha. Outras foram sendo construídas e entregues à população ao longo dos anos, sendo a última linha nova a lilás, de 2008. Hoje são cinco linhas, respectivamente de 1 a 5: vermelha, azul, verde, laranja e lilás. Não há uma linha circular que liga diversas linhas como no metrô de Moscou, mas não parece ser necessário (apesar de parecer que estão esboçando algo assim, com a linha 6, marrom). No centro da cidade as linhas são todas bem ligadas e em uma mesma estação pode ter até três linhas diferentes. Isso é bom, mas, como no metrô moscovita, quando a estação está em uma linha, ela tem um nome e quando está em outra linha, tem outro nome. E é a mesma estação, estão no mesmo lugar. Algo meio estranho para mim, mas parece ser comum na Rússia. O metrô de São Petersburgo já me parece bem completo mas continua em expansão. Três estações na linha lilás estão em construção e há projetos para a construção de novas linhas que levem para outras partes da cidade mais afastadas do centro.

Estação Tekhnologuitchesky institut
Pelo que pude ler depois, devido as características geológicas da cidade, o metrô de São Petersburgo é muito fundo. As longas escadas rolantes levam até dois minutos para te levar da plataforma até a rua e vice-versa. Em uma estação que agora me fugiu o nome, o tempo na escada foi de 2:20 (cronometrei). Quando você entra na escada rolante, você não vê o seu final, seja para cima ou para baixo. E leva algum tempo até que você consiga ver o final da escada. Alguns ficam impacientes e descem andando, mas subir não vi ninguém subindo. Nas minhas pesquisas encontrei que a escada rolante mais longa do mundo fica no metrô de São Petersburgo, na estação Admiralteiskaya (Адмиралтейская), na linha lilás. Ela tem 137,4 metros de comprimento e entrou para o Guinness Book desde a sua inauguração, em 28 de dezembro de 2011. E o estilo das escadas nas estações antigas centrais é parecido com o de Moscou, com suas lâmpadas arredondadas entre as escadas que sobem e descem. Nas estações mais novas, como em Moscou, as estações são menos artísticas e mais funcionais e modernas, com boa iluminação e luminárias em formato de globo. 

Estação de trens Finlyandskaya.
Daqui saem os trens para Vyborg
Os trens utilizados no metrô de São Petersburgo são iguais aos utilizados no metrô de Novosibirsk e no de Moscou. Não sei exatamente quando eles foram construídos, mas eles têm uma cara de anos 70 e 80. São azuis escerdeados por fora com um friso branco. Por dentro os bancos são de estofado marrom e os bancos são todos um ao lado do outro. Não existem bancos fazendo ângulo, só uma longa fileira encostado às paredes do vagão. Ele é muito barulhento e no verão é meio quente (acredito que seja frio no inverno). Existem alguns trens mais novos, mas eles ainda são poucos, como em todo o país. Eles têm bancos brancos em plástico duro e tem estofados no assento e no encosto. São um pouco melhores que os mais antigos, mas nem tanto também.

A mais longa escada rolante do mundo!
O preço do metrô em São Petersburgo até esse momento é de 35 rublos (atualização: em junho de 2017 o preço estava em 45 rublos). Uma coisa que é melhor que o metrô moscovita é que os cartões utilizados para destravar a catraca/roleta não são de papel e descartáveis, mas feitos de plástico e recarregáveis. Isso eu acho muito bom e me parece ser mais econômico. Diferentemente do metrô moscovita, você não um monte de cartões velhos jogados para todo lado. Também é possível comprar mais de uma passagem de uma vez. Você paga mais barato quando compra 10, 20 ou mais passagens de uma vez do que uma por uma. Mas tem que ficar atento porque eles têm uma validade limitada. Se você compra 10 viagens, por exemplo, elas são válidas por uma semana. Deixo aqui para vocês o link do site do metrô deles para você conferir os preços e validades (em inglês): preços de metrô de São Petersburgo

É isso amigos. Se tiver alguma pergunta, posso tentar responder, mas recomendo ver primeiro o site di metrô que coloquei aí acima. Até a próxima!

Update: às 14:33 do dia 3 de abril de 2017 houve um ataque terrorista no metrô da cidade e infelizmente algumas pessoas morreram (se não me engano, foram 11) e mais de 100 ficaram feriadas, segundo as fontes oficiais. O autor do atentado foi um quirguiz que também morreu na ação. Uma amiga nossa, que mora bem perto de uma das estações onde aconteceu o atentado, entre as estações Sennaya ploschad' (Сенная площадь) e Tekhnologuitchesky institut (Технологический институт) na linha azul iria usar o metrô naquela hora. Felizmente ela acabou desistindo de sair e ficou bem. 
Ler mais »

segunda-feira, 20 de junho de 2016

Tver: minha primeira decepção na Rússia

Olá amigos! Nas férias de janeiro estivemos em Tver duas vezes, mas só resolvi escrever sobre esse lugar agora. Olha só o que encontramos por lá.

Moscou (embaixo e com pontos vermelhos) - Tver (lá em cina)
Para começar, Tver (Тверь) é uma cidade antiga (foi fundada em 1136) e fica a noroeste da capital russa. No passado ela era uma cidade muito rica e poderosa por conta do comércio, que era favorecido por sua posição estratégica, bem no meio do caminho entre Moscou e Veliky Novgorod, as duas cidades mais importantes do território russo na idade média, quando a Rússia ainda não era um país unificado. Os comerciantes de Veliky Novgorod passavam por Tver e sempre faziam negócios com os locais e depois rumavam para Moscou. O mesmo se dava na rota inversa. Além disso, os comerciantes de Novgorod iam até bem ao sul, já na Grécia, para fazer negócis e sempre tinham em Tver um ponto para fazer mais alguns negócios. Ironicamente, Tver teve a mesma sorte que Veliky Novgorod quando Ivã IV, o Terrível chegou ao poder: a cidade foi brutalmente tomada de assalto e incorporada contra sua vontade à Rússia unificada sob o comando de Moscou. Em 1931 a cidade foi renomeada para Kalinin (Калинин), que é o nome de um importante revolucionário soviético que está inclusive enterrado na necrópole do kremlin de Moscou. Em 1990 a cidade retomou seu nome antigo e desde então se mantem como Tver.
Ler mais »

segunda-feira, 13 de junho de 2016

Matryoshka: aquela bonequinha da Rússia

Olá caros amigos. Hoje quero falar para vocês sobre algo que quem é familiarizado com a cultura russa conhece muito bem: a matryoshka.

Alguns personagens importantes da Rússia
A matryoshka  (матрёшка), que no Brasil também chamam por matriosca, é  aquela bonequinha feita de madeira que você vai abrindo e tirando várias outras bonequinhas cada vez menores uma de dentro da outra. As menores têm duas ou três bonecas. A maior que lembro de ter visto tinha dez! Elas são muito decoradas e normalmente mostram um mulher em roupas tradicionais russas dos séculos XVIII e XIX. Mas nem sempre as matryoshkas são mulheres. Tenho uma em casa que a maior é um pinheiro de ano novo, a segunda é um Ded Moroz, o "papai Noel russo" e a terceira e menor é um boneco de neve. Minha esposa gosta muito dessa matryoshka. Eu ganhei de presente de dia do homem das minhas alunas uma matryoshka que em vez de uma mulher tem desenhos de ursos nos quatro bonecos que a compõe. Bem bonitinha a matryoshka, posso dizer.

A matryoshka original de Malyutin
A história da matryoshka começa no fim do século XIX, quando havia um grande movimento social para promover a cultura popular russa, em detrimento da importação de cultura de outros países, especialmente da França. Para ajudar a alavancar a promoção da cultura, foi fundada uma oficina para a produção de brinquedos tipicamente russos. Pelo que entendi, nessa oficina havia um cara chamado Malyutin, que era um pintor e representante do "estilo russo", que predominava nas artes naquele momento. Ele foi o idealizador da matryoshka, inspirado em um boneco japonês que pertencia à esposa de um homem chamado Mamontov. Malyutin desenhou como seria a versão russa desse boneco, com roupas tradicionais da mulher russa e encarregou um homem chamado V. Zvyozdotchkin de tirar a ideia do papel e colocar na prática. O boneco japonês mostrava de um velho e dentro havia outros bonecos. A versão de Malyutin tinha uma mulher com um sarafan (vestido tradicional russo), uma blusa bordada, um xale florido, um avental e um galo preto nas mãos. Dentro havia um menino. Dentro dele uma menina e assim sucessivamente até chegar ao último boneco (oitavo), que era um bebê enrolado em panos. Todos os bonecos eram diferentes. A partir daí a ideia da matryoshka começou a se popularizar até se tornar o que é hoje, uma das marcas registradas da Rússia. Hoje em dia ela é feita com a mesma técnica utilizada por Zvyozdotchkin e é produzida predominantemente de tília, mas às vezes pode ser feita de bétula também.

Matryoshka de 37 peças que encontrei na Wikipédia russa
O nome matryoshka não foi escolhido por acaso. Desde antes dos tempos do desenvolvimento do brinquedo até a revolução socialista, Matryona era o nome mais comum entre as mulheres do campo. Os russos sempre desenvolvem um apelido para seus nomes e havia versões do nome Matryona como Matryosha, Matryoshka etc. O nome Matryona vem da palavra mater (матер) que é uma palavra antiga para "mãe". Com o passar do tempo, Matryona acabou sendo associado às mulheres que tinham muitos filhos e que tinham boa saúde e formas bastante arredondadas, que era o padrão estético da mulher russa do campo daqueles tempos, ao qual a matryoshka faz jus (ela é bem redondinha). A matryoshka também é um símbolo de fertilidade e da maternidade. Como disse no começo do parágrafo, esse nome não foi escolhido à toa.

Museu da matryoshka em Serguiev Posad
A matryoshka é um presente bem legal para se trazer para as pessoas quando você volta de uma viagem à Rússia. Em Moscou e São Petersburgo elas são mais caras, mas essas cidades são mais caras em tudo, não apenas no preço da boneca. Normalmente seu preço varia entre 300 e 600 rublos, mas você pode encontrar algumas de 5000 rublos ou mais, depende do que é feita a matryoshka, de quantos bonecos ela tem dentro, como e com o que ela é decorada etc.

Por ser algo tão marcante da cultura russa, algumas (várias) cidades têm um museu dedicado ao brinquedo. Sei sobre museus de matryoshka em Moscou que fica na Leontyevsky Pereulok, uma travessa da Bolshaya Nikitskaya, a rua da embaixada brasileira em Moscou, mas o museu e a embaixada não ficam próximos; em Nijny Novgorod, em Nolinsk (Kirovskaya Oblast), Kalyazin (Tverskaya Oblast), Voznesenskoe raion (Nijegorodskaya Oblast) e em Serguiev Possad, uma cidadezinha ao lado de Moscou e que é terra natal de Zvyozdotchkin.

É isso amigos. Quando estiver pela Rússia, considere comprar uma para levar de recordação da sua viagem. Ela é a cara da Rússia. Se tiver alguma pergunta ou comentário, deixe aqui embaixo. Até a próxima!
Ler mais »

segunda-feira, 6 de junho de 2016

A embaixada brasileira em Moscou

Olá pessoal. Semanas atrás precisei dos serviços da embaixada brasileira em Moscou e lhes conto como foi essa experiência.

O bonito prédio da embaixada
Primeiro: por que eu precisei ir à embaixada? Eu precisava de um passaporte novo, porque o meu antigo expiraria em janeiro de 2017. E eu não poderia colocar um visto de trabalho de duração de um ano em um passaporte que expiraria em seis meses. Além disso, seis meses antes do seu passaporte vencer, ele já não vale mais nada.

Tudo isto posto, telefonei para a embaixada e perguntei o que deveria fazer. Eles me pediram para mandar um email ao setor consular solicitando o agendamento de um horário de atendimento. Mandei o email e eles marcaram uma hora para mim (11:00 da manhã). Claro que a minha maior dúvida era quanto tempo levaria para ficar pronto. Para a minha surpresa me informaram que o passaporte fica pronto no mesmo dia, em mais ou menos meia hora. Só precisava levar um requerimento de solicitação de passaporte preenchido no computador, que você encontra no site do Itamaraty, ou clicando aqui (só ir lá embaixo em "iniciar novo requerimento"), uma foto 3x4 com fundo branco e sem sorriso (isso é importante, algumas pessoas querem sorrir nas fotos oficiais e isso não pode), seu passaporte antigo e pagar 400 reais-ouro (quando fui tirar o meu em maio de 2016 isso equivalia a 9600 rublos). Não é um grande trabalho de verdade, só tem mesmo que aguardar um pouco e logo você tem o seu passaporte novinho em folha e o melhor, válido por 10 anos.
Ler mais »