segunda-feira, 6 de junho de 2016

A embaixada brasileira em Moscou

Olá pessoal. Semanas atrás precisei dos serviços da embaixada brasileira em Moscou e lhes conto como foi essa experiência.

O bonito prédio da embaixada
Primeiro: por que eu precisei ir à embaixada? Eu precisava de um passaporte novo, porque o meu antigo expiraria em janeiro de 2017. E eu não poderia colocar um visto de trabalho de duração de um ano em um passaporte que expiraria em seis meses. Além disso, seis meses antes do seu passaporte vencer, ele já não vale mais nada.

Tudo isto posto, telefonei para a embaixada e perguntei o que deveria fazer. Eles me pediram para mandar um email ao setor consular solicitando o agendamento de um horário de atendimento. Mandei o email e eles marcaram uma hora para mim (11:00 da manhã). Claro que a minha maior dúvida era quanto tempo levaria para ficar pronto. Para a minha surpresa me informaram que o passaporte fica pronto no mesmo dia, em mais ou menos meia hora. Só precisava levar um requerimento de solicitação de passaporte preenchido no computador, que você encontra no site do Itamaraty, ou clicando aqui (só ir lá embaixo em "iniciar novo requerimento"), uma foto 3x4 com fundo branco e sem sorriso (isso é importante, algumas pessoas querem sorrir nas fotos oficiais e isso não pode), seu passaporte antigo e pagar 400 reais-ouro (quando fui tirar o meu em maio de 2016 isso equivalia a 9600 rublos). Não é um grande trabalho de verdade, só tem mesmo que aguardar um pouco e logo você tem o seu passaporte novinho em folha e o melhor, válido por 10 anos.

Prédio enorme em frente à estação
A par de todas a informações, comprei um bilhete de Tomsk para Moscou. Para a minha sorte havia uma promoção especial para o período e voei barato, mas definitivamente não gostei de ter que ir correndo para lá para fazer isso e depois voltar para Tomsk. Especialmente por causa das 4 horas de voo e as muitas antes e depois nos aeroportos. Mas deu tudo certo, ainda bem.

Falando sobre a embaixada/consulado em si, ele fica na rua Bolshaya Nikitskaya, 54 (улица Большая Никитская, 54), bem perto da estação Barrikadnaya (Баррикадная), na linha lilás do metrô de Moscou. Saindo da estação você vê um prédio muito alto (em russo chamado vyssotka - высотка) e de cor bege. Quando você o vê bem de frente, significa que você está no caminho certo. É só virar à esquerda e seguir pela calçada na tua Barrikadnaya (Баррикадная ул.) até o cruzamento com uma avenida larga chamada Sadovaya-Kudrinskaya (Садовая-Кудринская ул.). Não tem semáforo nesse cruzamento, mas você pode virar à esquerda e vai encontrar uma passagem subterrânea para o outro lado dessa Sadovaya-Kudrinskaya. Já do outro lado da rua, volte um pouco nela, até o ponto do cruzamento com a Barrikadnaya. Chegando aí, vocé estará em frente a rua Malaya Nikitskaya (Малая Никитская ул.).  É só continuar em frente que a próxima é a sua rua. Dá para ver a bandeira brasileira da entrada da rua. Então, não acho que você terá grande problemas para chegar lá. Uma outra rota possível é vir caminhando desde a Praça Vermelha, mas essa rota é mais comprida. Na mesma rua ficam a embaixada do Egito e da Espanha (ambas parede com parede com a brasileira), em frente estava a da Tanzânia (temporariamente, por conta de reformas na embaixada deles) e mais à frente pude ver a da Turquia, mas me contaram que tem mais ao longo da mesma rua.

De acordo com o Google você anda 10 da estação até lá
O lugar onde está instalada a embaixada e consulado (a diferença entre eles, pelo que entendi, é que a embaixada é o órgão de relações políticas entre os países e o consulado é lugar que atende os reles mortais) é um complexo de três prédios, todos grandes, antigos e bem bonitos. Para entrar você precisa tocar o interfone e avisar que quer ir ao setor consular. Pelo que me contaram existe em Moscou algo como um "bairro da embaixadas". Elas ficavam espalhadas pela cidade, mas foram reunidas em um lugar só. Poucas embaixadas não ficam nesse lugar (que não sei onde é). Perguntei se a embaixada brasileira também iria para lá e me disseram que não. José Sarney comprou os três prédios da embaixada e agora eles são propriedade do tesouro nacional. Ele negociou com o governo soviético e adquiriu a área. Primeiro pensei qe não havia sido uma boa ideia, mas depiis, considerando melhot, percebi que foi uma coisa noa, porque o que o governo iria pagar de aluguel nesse lugar (e no bairro das baixadas) desde aquela época, seria mais do que ele gastou para comprar os prédios. Então, no final das contas, descobri algo de bom que o governo Sarney fez para o Brasil.

O que me levou correndo a Moscou
Ao entrar, você vira primeiro à direita e depois à esquerda dentro do quintal da embaixada e entra em um dos três prédios. Sobe as escadas e no primeiro andar, à esquerda, está o setor consular. Lá você entrega os documentos mencionados acima, paga (com dinheiro, eles não aceitam nenhum tipo de cartão, cheque, transferência bancária ou qualquer outra coisa que não seja dinheiro vivo) e espera. Depois de alguns minutos algum funcionário te chama para colher as digitais e pede para você aguardar mais um pouco. Alguns minutos depois, seu passaporte está pronto. Você o assina, eles tiram uma cópia dele assinado e te devolvem o seu passaporte antigo, já invalidado. Uma coisa que te perguntam é se você já registrado na embaixada. A maioria diz que não. Eles te pedem para se registrar para fazer a sua vida (e a deles também) mais fácil quando precisar de algum auxílio do setor consular. A ideia é para, em um futuro a médio prazo, ter um cadastro único dos brasileiros no exterior e que pode ser acessado de qualquer ligar do planeta. Se você concorda em se registrar, eles te dão um papel, você preenche com sua informações e devolve para eles. No requerimento diz que você precisa de uma foto, mas não é algo obrigatório. Conversei rapidamente com um funcionário do consulado e ele disse que eles não conseguem mensurar quantos brasileiros vivem em território russo, porque as pessoas não precisam entrar em contato com nenhum órgão do governo quando se estabelecem no país e eles só ficam sabendo da existência dessas pessoas quando elas buscam ajuda na embaixada/consulado. O funcionário também me disse que eu era o primeiro de Tomsk que aparecia por lá e que o mais impressionante para ele foi um cara que vive na ilha Sacalina, no extremo oriente, que fica ao norte do Japão e precisou de algo do consulado. Ele mme perguntou se havia mais brasileiros em Tomsk e eu disse que sim. Ele pediu para eu lhes dizer para entrarem em contato com o consulado para se registrar e, se possível, qualquer brasileiro que eu conheça, entrar em contato também. Então, se você do Brasil, mora na Rússia e ainda não falou com eles, entre em contato. Eles são boa gente. :)

Essa fui eu que tirei, bem ao lado da entrada
É isso pessoal. No geral, fui muito bem atendido e tive um tempo agradável por lá, mesmo que estava indo para resolver trâmites burocráticos. Todos me atenderam muito bem e até demos algumas risadas lá (algo que não imaginei que aconteceria). Se tiverem alguma pergunta, é só deixar um comentário aqui embaixo, ou mandar um email para eles. Até a próxima!

Embaixada brasileira em Moscou:
Ulitsa Bolshaya Nikitskaya, 54, Moscou, Rússia.
Horário de atendimento: segunda à sexta, exceto feriados, das 10:00 às 18:00. Fim de semana: fechado
Telefone: +7 (495) 363 03 66
Email: consulado.moscou@itamaraty.gov.br

P.S. Desculpem os erros de digitação. Ainda não me acostumei a escrever textos tão longos no celular.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.