segunda-feira, 13 de junho de 2016

Matryoshka: aquela bonequinha da Rússia

Olá caros amigos. Hoje quero falar para vocês sobre algo que quem é familiarizado com a cultura russa conhece muito bem: a matryoshka.

Alguns personagens importantes da Rússia
A matryoshka  (матрёшка), que no Brasil também chamam por matriosca, é  aquela bonequinha feita de madeira que você vai abrindo e tirando várias outras bonequinhas cada vez menores uma de dentro da outra. As menores têm duas ou três bonecas. A maior que lembro de ter visto tinha dez! Elas são muito decoradas e normalmente mostram um mulher em roupas tradicionais russas dos séculos XVIII e XIX. Mas nem sempre as matryoshkas são mulheres. Tenho uma em casa que a maior é um pinheiro de ano novo, a segunda é um Ded Moroz, o "papai Noel russo" e a terceira e menor é um boneco de neve. Minha esposa gosta muito dessa matryoshka. Eu ganhei de presente de dia do homem das minhas alunas uma matryoshka que em vez de uma mulher tem desenhos de ursos nos quatro bonecos que a compõe. Bem bonitinha a matryoshka, posso dizer.

A matryoshka original de Malyutin
A história da matryoshka começa no fim do século XIX, quando havia um grande movimento social para promover a cultura popular russa, em detrimento da importação de cultura de outros países, especialmente da França. Para ajudar a alavancar a promoção da cultura, foi fundada uma oficina para a produção de brinquedos tipicamente russos. Pelo que entendi, nessa oficina havia um cara chamado Malyutin, que era um pintor e representante do "estilo russo", que predominava nas artes naquele momento. Ele foi o idealizador da matryoshka, inspirado em um boneco japonês que pertencia à esposa de um homem chamado Mamontov. Malyutin desenhou como seria a versão russa desse boneco, com roupas tradicionais da mulher russa e encarregou um homem chamado V. Zvyozdotchkin de tirar a ideia do papel e colocar na prática. O boneco japonês mostrava de um velho e dentro havia outros bonecos. A versão de Malyutin tinha uma mulher com um sarafan (vestido tradicional russo), uma blusa bordada, um xale florido, um avental e um galo preto nas mãos. Dentro havia um menino. Dentro dele uma menina e assim sucessivamente até chegar ao último boneco (oitavo), que era um bebê enrolado em panos. Todos os bonecos eram diferentes. A partir daí a ideia da matryoshka começou a se popularizar até se tornar o que é hoje, uma das marcas registradas da Rússia. Hoje em dia ela é feita com a mesma técnica utilizada por Zvyozdotchkin e é produzida predominantemente de tília, mas às vezes pode ser feita de bétula também.

Matryoshka de 37 peças que encontrei na Wikipédia russa
O nome matryoshka não foi escolhido por acaso. Desde antes dos tempos do desenvolvimento do brinquedo até a revolução socialista, Matryona era o nome mais comum entre as mulheres do campo. Os russos sempre desenvolvem um apelido para seus nomes e havia versões do nome Matryona como Matryosha, Matryoshka etc. O nome Matryona vem da palavra mater (матер) que é uma palavra antiga para "mãe". Com o passar do tempo, Matryona acabou sendo associado às mulheres que tinham muitos filhos e que tinham boa saúde e formas bastante arredondadas, que era o padrão estético da mulher russa do campo daqueles tempos, ao qual a matryoshka faz jus (ela é bem redondinha). A matryoshka também é um símbolo de fertilidade e da maternidade. Como disse no começo do parágrafo, esse nome não foi escolhido à toa.

Museu da matryoshka em Serguiev Posad
A matryoshka é um presente bem legal para se trazer para as pessoas quando você volta de uma viagem à Rússia. Em Moscou e São Petersburgo elas são mais caras, mas essas cidades são mais caras em tudo, não apenas no preço da boneca. Normalmente seu preço varia entre 300 e 600 rublos, mas você pode encontrar algumas de 5000 rublos ou mais, depende do que é feita a matryoshka, de quantos bonecos ela tem dentro, como e com o que ela é decorada etc.

Por ser algo tão marcante da cultura russa, algumas (várias) cidades têm um museu dedicado ao brinquedo. Sei sobre museus de matryoshka em Moscou que fica na Leontyevsky Pereulok, uma travessa da Bolshaya Nikitskaya, a rua da embaixada brasileira em Moscou, mas o museu e a embaixada não ficam próximos; em Nijny Novgorod, em Nolinsk (Kirovskaya Oblast), Kalyazin (Tverskaya Oblast), Voznesenskoe raion (Nijegorodskaya Oblast) e em Serguiev Possad, uma cidadezinha ao lado de Moscou e que é terra natal de Zvyozdotchkin.

É isso amigos. Quando estiver pela Rússia, considere comprar uma para levar de recordação da sua viagem. Ela é a cara da Rússia. Se tiver alguma pergunta ou comentário, deixe aqui embaixo. Até a próxima!

4 comentários:

  1. Privet, moy brat!

    Pois é, aconteceu de um casal grande amigo nosso mandar-nos uma Matrioshka de - se não me falha a memória - Ryazan. Ela é tão fofinha que dá vontade de apertar as bochechinhas pintadas na madeira.Imagine a alegria que sentimos quando ela chegou! Já até faz parte da família. Tira fotos com a gente e tudo o mais...hehehe. Mas...perguntas, como(quase) sempre:

    1 - Existem associações de artesãos que produzem exclusivamente Matrioshkas? Se existem, onde se concentram?
    2 - Existe na Rússia uma "capital" da Matrioshka, como por exemplo existe aqui uma "capital da cachaça", ou "cidade do pinhão", etc.
    3 - Existem outras variedades de madeira em que as Matrioshkas são confeccionadas, além das que mencionou no post(Aliás, que madeira cheirosa é esta da qual foi feita a que temos em casa!)?
    4 - Existe alguma outra manifestação cultural relacionada à Matrioshka como, por exemplo, um festival anual ou algo assim?
    5 - Há alguma ligação de inspiração da Matrioshka com os Ovos Fabergé?
    6 - As tradicionais ainda são as que vendem mais, ou são as suas variantes "modernas"?

    Bom, são "apenas" estas... Obrigado, como sempre!

    Abraço e poka!

    ResponderExcluir
  2. Olá Kleber!

    Sim, a matryoshka veio direto de Ryazan. Comprada dentro do território de kremlin de lá.
    Bom, vamos ver essas perguntas:

    1 - Pelo que entendi existem sim, mas, existem muitíssimas. Nem sei dizer quantas, mas muitas mesmo.
    2 - Não, a matryoshka é algo russo. Não de uma cidade apenas. É algo que é produzido em todo o país igualmente.
    3 - Não que eu saiba. Não encontrei informações sobre outras madeiras (essa madeira da qual é feita essa sua matryoshka é tília, se não me engano)
    4 - Se existe, é algo muito localizado e específico de uma determunada região. Honestamente não conheço nada do tipo.
    5 - Não, não que eu conheça. Só com o boneco japonês qe mencionei na postagem.
    6 - Na verdade as que tidos se ibteressam são as tradicionais. Essas outras com personagens famosos no país são sazonais e aparecem de tempos em tempos. Mas as tradicionais são sempre as mais consumidas.

    Grande abraço e пока!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Luciano. Tudo bem? Gostaria de fazer um convite bem bacana pra vc. Qual email posso enviar mais informações?
    Obrigado! Abs!

    ResponderExcluir
  4. Olá Rodrigo. Tudo tranquilo e você? Do que se trata? Acho melhor você me mandar o seu email por comentário, assim só eu o verei e te escrevo. Não se preocupe, não aceitarei o comentário com o seu contato.
    Abraço!

    ResponderExcluir

Antes de comentar, é preciso saber que existem algumas regras por aqui:
1 - os comentários sempre são moderados. Se escrever uma vez e parecer que deu erro, não deu não.
2 - se for perguntar algo, verifique se sua pergunta tem a ver com a postagem onde vai comentar. Se não tiver, o comentário será ignorado.
3 - se pensa em pedir alguma ajuda para imigrar para a Rússia (quase todos os dias recebo esse tipo de mensagem), nem perca seu tempo.
4 - seja educado. Afinal de contas, dizer "olá" e "obrigado" não custa nada.
5 - quer dar alguma sugestão para postagem? Inscreva-se no blog primeiro. Assim os dois se ajudam.

Se conseguir observar tudo isso acima (e não é difícil, convenhamos), seu comentário é muito bem-vindo.